Arquivos do blog

No feriado da Semana Santa, pé na estrada e atenção para a vida!

17/04/2014 Por:

Feriado chegando, malas prontas e pé na estrada. Durante a Semana Santa o fluxo de veículos aumenta nas estradas brasileiras, o que exige cuidado redobrado dos motoristas. O alto número de acidentes é preocupante.

A Seguradora Líder – DPVAT, que é a administradora do Seguro DPVAT, pago às vítimas de acidente de trânsito, fez um levantamento das ocorrências envolvendo veículos automotores nesse período e constatou um crescimento significativo de 2009 a 2013. O total de pagamentos para acidentes que aconteceram durante o feriado prolongado foi de 4.742, em 2013, número 94,4% maior que em 2009. A quantidade ainda deve aumentar, tendo em vista que a vítima ou beneficiário tem até três anos para solicitar a indenização.

Os motociclistas são os mais vulneráveis e as taxas de acidentes cresceram 122,5% no período analisado. No ano passado, foram 3.535 ocorrências envolvendo esse grupo, representando 74,5% do total. Acidentes com motocicletas também são os que mais resultam em vítimas fatais, representando 48% das indenizações por morte. Lembrando que as motos representam 27,14% da frota nacional de veículos.

Os automóveis ocupam a segunda posição e representam 21,9% das solicitações ao Seguro DPVAT, por ocorrências variadas. Os números de mortes e invalidez permanente provocados por acidentes de carro, também são assustadores, pois representam 45,7% e 17,2% do total de indenizações requeridas, respectivamente.  Ao todo, em 2013, foram 549 vítimas fatais e 3.249 casos de invalidez permanente. Os automóveis somam 60,12% da frota de veículos no Brasil.

Em 2013, os homens estavam envolvidos em 77% dos acidentes no período da Semana Santa, e as mulheres em 23%, sendo a faixa etária de maior incidência, 54,74%,  a de 18 a 34 anos, para ambos os sexos.

Nesse feriadão da Semana Santa, alertamos aos motoristas que dirijam com mais cautela, respeitando as leis de trânsito e assumindo comportamentos seguros. Os acidentes, na maioria dos casos, são provocados por atitudes imprudentes, que podem ser evitadas em prol da vida e da segurança nas estradas.

Faça sua parte para mudar esse quadro e assuma um compromisso com a paz no trânsito! Boa viagem!

Evite acidentes e garanta a alegria no Carnaval!

28/02/2014 Por:

Foliões do país inteiro já estão preparados para o Carnaval. É um período de muita festa, mas não podemos deixar alguns cuidados com a segurança de lado. Até quem não curte os dias de folia, mas tem planos para viajar nessa época, deve seguir alguns procedimentos de segurança.

A principal orientação é com relação à bebida alcoólica. Sempre que for beber, dê preferência ao transporte público ou volte para casa de taxi. Ou então, eleja um amigo como o “motorista da rodada”, para que ele leve todos em segurança. Nunca dirija sob efeito do álcool, colocando a sua vida e das demais pessoas que utilizam as vias em risco.

Nos últimos anos, as ocorrências de acidentes envolvendo veículos automotores, no período de Carnaval, cujas indenizações foram solicitadas à Seguradora Líder DPVAT tiveram um crescimento significativo, principalmente nos casos envolvendo motocicletas, que, de 2009 a 2013, cresceram 116%, números estes que ainda podem aumentar pelo fato do prazo de pedido de indenização ser de até 3 anos.

Os sábados e domingos do Carnaval, são os dias da semana deste feriado que apresentam maior incidência de ocorrências, nos últimos 5 anos, nestes dias foram observadas mais de 40%, das ocorrências. Em todos os anos analisados, as faixas etárias de 18 a 34 anos foram as que mais estiveram envolvidas nos acidentes de trânsito, representando nestes anos todos, percentuais superiores a 54%.

Todos os anos, milhares de vidas são perdidas no trânsito como resultado de ações irresponsáveis de alguns motoristas. Vamos continuar trabalhando para garantir, cada dia mais, a paz no trânsito. Não permita que uma atitude imprudente acabe com sua festa!

O bloco carioca, Alegria Sem Ressaca (foto), iniciativa da ONG Trânsito Amigo, por exemplo, defende uma folia responsável, passando uma mensagem educativa de que é possível brincar no Carnaval sem colocar a sua vida e a dos outros em perigo.

Aproveite a folia sim, mas com responsabilidade! Bom Carnaval para todos!

Vídeo com dicas para motocilistas: mais segurança sobre duas rodas

12/09/2013 Por:

 

No post que publicamos no dia 09/09 (clique e leia aqui) falamos sobre o crescimento de 38% no pagamento do Seguro DPVAT no primeiro semestre de 2013. O texto mostrava um dado alarmante: o número de indenizações por invalidez permanente teve um salto de 51% em relação ao mesmo período de 2012. Entre esses casos, 76% foram em decorrência de acidentes com motocicleta.

A alta incidência de acidentes nesta categoria, apesar de as motos corresponderem apenas 27% da frota nacional, já vinha sendo apontada nos estudos anteriores da Seguradora. Em sua maioria, são jovens com idade entre 18 e 34 anos, que ganham a vida sobre duas rodas ou a utilizam como transporte para ir e voltar do trabalho ou faculdade.

A fim de reverter este quadro, uma parceria entre a Seguradora Líder DPVAT e o Observatório Nacional de Segurança Viária preparou alguns vídeos com várias dicas de segurança viária para motociclistas, motoristas, ciclistas entre outros atores do trânsito com o objetivo de orientar a todos de como transitar com mais segurança. Conheça, no link abaixo, o vídeo que trata da frenagem da motocicleta e a importância dela para uma condução segura.

Clique abaixo e confira!

Seminário comemora os cinco anos da Lei Seca em Brasília

24/06/2013 Por:

No último dia 19 de junho, a Lei Seca completou 5 anos. Para marcar a data, a Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, presidida pelo deputado federal Hugo Leal, realizou o Seminário de Segurança no Trânsito — Cinco anos de vigência da Lei Seca, como está a nossa cultura de segurança no trânsito —  na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento contou com a presença de parlamentares, autoridades, especialistas na área de trânsito e interessados em geral.

Além de analisar os cinco anos da legislação, de autoria do deputado Hugo Leal, aprovada em junho de 2008, que proibiu a direção de veículos automotores por condutores alcoolizados, os presentes puderam participar de um debate sobre como vai a cultura de segurança no trânsito pelo país, com a participação do deputado Hugo Leal, do presidente do Instituto de Segurança de Trânsito de Brasília, Professor David Duarte Lima, da coordenadora de qualificação do Fator Humano no Trânsito do DENATRAN, Maria Cristina Hoffmann, do presidente da Ong TRÃNSITOAMIGO, Fernando Diniz e do diretor de Educação de Trânsito do DETRAN-DF, Marcelo Granja, moderado pelo especialista Fernando Pedrosa.

De acordo com dados divulgados por Hugo Leal em coluna no jornal O Dia, o principal resultado alcançado durante o tempo de vigência da Lei Seca foi a redução do número de mortes no trânsito, especialmente na cidade do Rio de Janeiro. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) apontam que o número de vítimas fatais no município diminuiu 32,5% nos quatro primeiros meses deste ano: foram 149 mortes de janeiro a abril contra 221 no mesmo período em 2012. Em todo o estado, a queda foi de 13%.

O DETRAN-DF também informa que, de junho de 2012 a junho de 2013, em comparação com os números obtidos um ano antes da Lei Seca entrar em vigor (2007), a redução do número de acidentes fatais foi de 22,1%, com 102 acidentes a menos.

No próximo dia 4 de julho, o deputado federal Hugo Leal receberá a Medalha do Mérito do Transporte Urbano Brasileiro 2013, na Categoria Especial, concedida pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). A premiação tem o objetivo de homenagear personalidades e empresas que se destacam pelos serviços em prol do setor de transporte urbano e metropolitano de passageiros.

 

FONTE: Jornal O Dia e site R7.

Perdas anuais com acidentes de trânsito chegam a 500 bilhões de dólares

06/06/2013 Por:

A cada ano, no mundo, cerca de 1,3 milhão de mortes são causadas por acidentes de trânsito. Entre 20 e 30 milhões de pessoas ficam feridas e governos e indivíduos têm mais de 500 bilhões de dólares em perdas anuais. Essas são estimativas da Federação Internacional Automobilística (FIA) e que reforçam ainda mais a necessidade de ações de conscientização em segurança no trânsito para diminuir esses números.

As novas tecnologias incorporadas aos modelos mais recentes de automóveis são uma alternativa para melhorar esse quadro preocupante, pois podem salvar vidas e melhorar a segurança nas estradas. Radares e sensores que evitam colisões e detectores de fadiga são algumas das opções que os condutores podem procurar para seus veículos. Os novos sistemas também podem combinar processadores e diferentes formas de comunicação e transmissão de dados com tecnologias de transportes, incluindo radares capazes de evitar um choque sem a intervenção do motorista. “O carro pode chegar a salvar o condutor e os passageiros em um acidente, mediante o envio de mensagem para a polícia e autoridades da saúde com localização exata do sinistro, o que levaria a uma reação imediata”, disse o secretário geral da União Internacional das Telecomunicações (UIT), Hamadoun Touré.

Mas a mesma tecnologia pode se transformar em uma vilã do trânsito quando motoristas utilizam os celulares conectados à internet para mandar mensagens enquanto dirigem. Essa é uma prática que deve ser completamente evitada, pois deixa o condutor distraído e mais propenso a causar um acidente em ruas ou estradas.

Acidentes matam, mutilam e ainda causam prejuízos para o governo e para a sociedade. E quem mais sofre com isso é a população. Portanto, é  preciso entendermos que o trânsito é feito por pessoas e atitudes individuais podem fazer toda a diferença. Ajude a transformar ruas e estradas em lugares mais seguros. Um trânsito seguro é responsabilidade de todos!

 

FONTE: ECONOMIA & NEGÓCIOS – SP

Dirija com responsabilidade durante o feriadão de Corpus Christi!

30/05/2013 Por:

Nada como curtir mais um feriado com a família e os amigos, não é mesmo? Mas, se você for pegar a estrada, lembre-se: todo cuidado é pouco! No feriadão de Corpus Christi do ano passado, o Seguro DPVAT pagou um total de 570 indenizações por morte. Vale lembrar que esse número pode aumentar, afinal, os beneficiários têm até 3 anos para solicitar o benefício.

Infelizmente, a violência no trânsito vem crescendo ano a ano.  De 2006 para 2012, por exemplo, o número de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no feriado de Corpus Christi registrou um aumento de 48%. A brutalidade do trânsito fica mais evidente quando o foco é a motocicleta. De 2006 para 2012, as indenizações pagas em decorrência de sinistros com motos cresceram 87,2%.

O retorno para casa é o período crítico do feriadão. Os sábados e os domingos de Corpus Christi são os dias com maior incidência de acidentes fatais, pois 63,2% das indenizações pagas no feriado do ano passado foram de acidentes ocorridos nestes dois dias da semana. Então, mais do que nunca, redobre os cuidados ao conduzir o seu veículo, use o cinto de segurança ou o capacete e respeite os limites de velocidade! Lembre-se, curtir a família e os amigos é muito bom, mas voltar para casa é ainda melhor!

Bom feriado!

Segunda Semana da Segurança Global da ONU de Segurança no Trânsito começa hoje!

06/05/2013 Por:

Começa hoje a Segunda Semana da Segurança Global da ONU de Segurança no Trânsito, que acontecerá até o dia 13 deste mês, em todos os países signatários do organismo internacional e que adotaram a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020 como um compromisso com a sociedade, o Brasil inclusive.  O tema central é a segurança dos pedestres e cabe às autoridades oficiais promover a divulgação e o engajamento da população nessa causa, que visa alertar sobre os riscos que os pedestres correm no trânsito das cidades e diminuir os acidentes em que estão envolvidos.
De acordo com dados da Seguradora Líder DPVAT, a maioria das indenizações para acidentes envolvendo automóveis e caminhões, no ano passado, foi para pedestres (52% e 41%, respectivamente), ou seja, eles foram as maiores vítimas. Do total de indenizações do Seguro DPVAT em 2012, 25% foram destinadas a acidentes com vítimas pedestres.

Existem princípios básicos para a segurança do pedestre como observar o tráfego e olhar atentamente em todas as direções ao atravessar a rua, mas alguns cuidados adicionais podem ajudar a minimizar o risco de acidentes como:

- Não atravessar uma via se o sinal estiver aberto para carros;
- Utilizar as passarelas nas grandes avenidas ou rodovias;
- Sempre atravessar na faixa de pedestres;
- Evitar descer do ônibus fora do ponto. Quando isso acontecer, prestar a máxima atenção se não estão passando ciclistas ou motociclistas pela lateral do veículo.

Fique atento à programação da sua cidade e participe! A conscientização é a melhor maneira de transformarmos as estatísticas para melhor e construirmos um trânsito com mais segurança e educação.

Crianças e o trânsito

12/10/2012 Por:

O Dia das Crianças está aí, mas, quando o assunto é trânsito, não há muito o que comemorar. Nos últimos quatro anos, 4.056 crianças, com idades de 0 a 10 anos, perderam a vida em decorrência de acidentes de trânsito e outras 7.302 sofreram algum grau de lesão permanente, tornando-as inválidas.  Os números englobam tanto as crianças que estavam sendo transportadas como também as que eram pedestres.

Dividindo os dados estatísticos por tipo de veículo, constata-se que o automóvel ainda é o maior vilão nos acidentes envolvendo os pequenos, pois, no período analisado, 2.520 crianças perderam a vida e outras 3.582 ficaram inválidas. Os sinistros envolvendo motos vitimaram outras 543 vidas e deixaram 3.204 crianças inválidas, durante o mesmo período. Os acidentes envolvendo ônibus e caminhão registraram, juntos, 993 óbitos e 516 casos de invalidez permanente.

Nos acidentes envolvendo automóveis, a faixa etária com maior incidência de indenizações entre as crianças é a de 7,5 a 10 anos, com 2.332 ocorrências de morte e de invalidez permanente, representando 38% das ocorrências no período analisado. As faixas de 0 a 7,5 anos, representam os outros 62% das indenizações e compreendem as idades que, de acordo com a lei vigente a partir de 1º de setembro de 2010, tornou obrigatório o uso de cadeirinhas para o transporte de crianças nos veículos.

Imprudência sobre duas rodas – Em outra estatística, referente às crianças transportadas em motocicletas, 58% das vítimas fatais ou que sofreram algum tipo de sequela tem idades entre 0 e 7 anos. Vale lembrar que o CBT classifica como infração gravíssima “conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor, transportando criança menor de 7 anos ou que não tenha condições de cuidar da sua própria segurança”. Cabe lembrar que estes números podem crescer, pois o prazo prescricional do Seguro DPVAT é de 3 anos após a data do acidente.

Toda criança merece ter futuro. Vamos construir um trânsito mais seguro para todos. Feliz Dia das Crianças!

A verdade sobre o trânsito brasileiro

20/09/2012 Por:

Um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que 1,3 milhão de pessoas morrem anualmente no trânsito e que, até 2030, esse número poderá chegar a 2,4 milhões, caso medidas não sejam tomadas. Os usuários mais vulneráveis são os pedestres, motociclistas e ciclistas. Os dados mostram, também, que 44% dos países no mundo não têm políticas que estimulem o uso de transporte público como alternativa aos automóveis.

O Brasil não tem um retrato diferente. A combinação entre direção, condutor e pedestre tornou-se uma arma mortal que ceifa a vida de mais de 40 mil pessoas por ano.

Os dados são alarmantes:

► O Brasil é o quinto país com mais vítimas no trânsito, atrás apenas de Índia, China, Estados Unidos e Rússia;

►No Brasil a violência no trânsito faz mais de 40 mil vítimas fatais por ano, uma média de 110  mortes diárias. Isso equivale à queda de um avião de grande porte lotado a cada três dias;

►Em 18 meses de conflito na Síria, morreram 27 mil pessoas. Em um ano, 40 mil brasileiros tombaram em ruas e estradas;

►O número de vítimas fatais por acidentes aumentou em 24% em oito anos, de 32.753 registrados em 2002 para 40.160 em 2010, segundo dados do Ministério da Saúde em 2011.

Vamos refletir esses números e aproveitar a Semana Nacional do Trânsito para nos conscientizar e transformar essa realidade.