Arquivos do blog

Respeito aos idosos no trânsito

30/09/2013 Por:

Amanhã, 1º de Outubro, comemora-se em todo o Brasil o Dia do Idoso. A legislação brasileira não determina qual a idade máxima para uma pessoa dirigir um veículo, mas este é um assunto que merece atenção. Afinal, com a idade, surgem algumas limitações naturais para o ser humano. E, tanto como motorista ou como pedestre, o idoso acaba sofrendo as consequências da violência no trânsito.

Nos últimos cinco anos, as ocorrências de acidentes envolvendo idosos, cujas indenizações foram solicitadas à Seguradora Líder DPVAT, tiveram um crescimento de 33%. Embora a quantidade de óbitos seja menor que a quantidade de casos de invalidez permanente, no período analisado os casos de morte cresceram 40%, contra 28% de invalidez. E estes números ainda podem aumentar, já que o prazo para pedido de indenização do Seguro DPVAT é de até três anos.

Em 2012, acidentes com automóveis representaram 50% das ocorrências indenizadas pela Seguradora envolvendo idosos, sendo que, 63% destas indenizações foram para atropelamento de idosos. Este dado é alarmante. Conforme se envelhece, os movimentos ficam lentos. A reação para um carro que segue em sua direção, por exemplo, não será rápida. Nesses casos, respeitar a sinalização e manter a atenção nos veículos é um cuidado que pode salvar a vida.

Respeitar o idoso deve ser uma atitude de todos. Lembre-se de dar a preferência a eles no transporte coletivo, de auxiliá-los na travessia das vias sempre que necessário, de estar atento quando estiver ao volante e aguardar enquanto atravessam. Um dia todos nós também seremos idosos!

Semana Nacional do Trânsito 2013 – Nós podemos melhorar!

26/09/2013 Por:

A Semana Nacional do Trânsito chegou ao fim e, durante o período, você pode acompanhar aqui no blog, vários posts com informações atuais sobre a realidade do trânsito brasileiro, principalmente. Este ano, o tema “Década Mundial de Segurança no Trânsito 2011-2020: Álcool, Outras Drogas e a Segurança no Trânsito – Efeitos, Responsabilidades e Escolhas” pautaram nossas publicações. Assuntos como a combinação perigosa entre álcool e direção, o uso de remédios e drogas antes de dirigir a até mesmo como é a legislação e fiscalização de motoristas alcoolizados em outros países foram abordados.

Lançamos também uma campanha digital de alerta a esses dois dos principais vilões do trânsito: as combinações de álcool e celular ao volante. Em cinco dias, a ação já impactou mais de 6.915.900 na divulgação de dois produtos fictícios, que tinham o objetivo de incentivar esses maus hábitos na direção.

Estamos em plena Década de Ação Para a Segurança no Trânsito, em que o objetivo é reduzir em pelo menos 50% o número de mortes e acidentes no trânsito até 2020. É um momento em que todos devem se preocupar, envolver e estar conscientes de seu papel como cidadão viário, seja você pedestre, motorista ou ciclista.

Obrigado pela participação aqui no blog! Nossa expectativa é de que, a cada leitura você leve esses conhecimentos para a rua, e faça a diferença.

Aproveitando, clique no link, confira e reflita sobre os dados apresentados!

http://bit.ly/18Szt8q

Semana Nacional do Trânsito. Nossa campanha faz pegadinha para alertar motoristas espertinhos

25/09/2013 Por:

Alguns perigos do trânsito, como beber e dirigir ou usar o celular ao volante, já não são novidades para ninguém. Mesmo assim, na hora de botar a mão na consciência e ter uma atitude responsável, muita gente se convence de que basta ter mais cuidado. Não basta.

Para alertar os motoristas contra dois dos principais vilões do trânsito: as combinações de álcool e celular ao volante, lançamos campanha com pegadinha na Semana Nacional do Trânsito. Em cinco dias, a ação impactou mais de 6.915.900 pessoas, quando divulgamos dois produtos falsos no Facebook para flagrar os espertinhos que estão dispostos a cometer uma irresponsabilidade no trânsito.

O primeiro produto foi o BEEPapp, um aplicativo de celular que se conecta ao carro via bluetooth e identifica quando algum obstáculo aparece na frente do veículo, emitindo um alerta para que o motorista olhe pra frente enquanto utiliza o celular. Pegadinha!

A segunda isca para atrair os motoristas que ainda precisam ter consciência no trânsito foi o Drive Gel, uma bala que absorve superficialmente as moléculas de etanol, deixando o motorista passar impunemente pelo teste do bafômetro, tendo bebido até dois chopps. Entretanto, os efeitos do álcool permaneciam, e isso estava claro no site do produto em letras menores.

Os motoristas que se interessaram em fazer o download do BEEPapp ou receber uma amostra grátis do Drive Gel foram direcionados ao infográfico criado pela Seguradora Líder DPVAT para mostrar que um trânsito mais seguro só depende das escolhas certas. O objetivo é fazer com que o motorista perceba que acabou de fazer uma escolha errada e precisa rever suas decisões, caso não queira fazer parte da estatística da alta sinistralidade do trânsito brasileiro.

Hoje, no Dia Nacional do Trânsito, convidamos você a refletir com o Infográfico que criamos para a campanha, no link abaixo.

http://bit.ly/18Szt8q

Lei Seca – Há cinco anos em favor da vida

24/09/2013 Por:

Desde junho de 2008 a Lei 11.705/08, popularmente conhecida como Lei Seca, vem contribuindo para a queda da violência no trânsito. Logo em seus primeiros meses, a norma mostrou resultados efetivos, reduzindo os acidentes provocados por motoristas embriagados no Brasil. Recentemente, em janeiro deste ano, entrou em vigor a Nova Lei Seca. Desde então, além do condutor que for pego alcoolizado, aquele que misturar medicamentos e direção também será punido.

“Eu sempre falo que a Lei Seca é o óbvio. Não deveria ser necessário criar uma lei para dizer que não se deve misturar bebida e direção. Não dá para encarar gastar R$35 bilhões com acidentes de trânsito como algo normal, entre Saúde e Previdência. Qual outra doença que mata 45 mil pessoas por ano no Brasil? Nenhuma. Toda vez que vou fazer numa palestra digo que sou um sobrevivente. Perdi diversos amigos que morreram em decorrência de acidentes de trânsito. A Lei Seca é muito mais uma mudança de comportamento do que legislativa, como foi o cinto de segurança. Hoje em dia as pessoas colocam naturalmente o cinto, e até há pouco tempo foi preciso incluir essa obrigatoriedade no código”, disse o deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ), o autor da Lei Seca.

Já são cinco anos desde que a Lei entrou em vigor e os resultados são mais do que positivos. No Rio de Janeiro, a eficiência das blitzes reduziu em 34% o número de acidentes e mortes no trânsito, que chegou a matar 2,5 mil pessoas por ano no estado, além de deixar outros 30 mil feridos no mesmo período. De junho de 2012 a junho de 2013, em comparação com os números obtidos em 2007 (um ano antes do início da Lei Seca), o Distrito Federal registrou queda de 22,1% de acidentes fatais, com 102 acidentes a menos.

O sucesso da Lei Seca não está somente nas fiscalizações e punições, mas sim na mudança de comportamento do brasileiro. Os números mostram que a população está mais consciente da perigosa mistura entre álcool, drogas e direção, mas ainda assim, esta guerra pelo trânsito seguro não chegou ao fim. Exerça seu papel de cidadão, porte-se corretamente no trânsito, colabore em favor da vida.

Álcool ao volante: o mundo a caminho da tolerância zero

23/09/2013 Por:

A perigosa combinação entre bebidas alcoólicas e direção é a causa de acidentes não só aqui no Brasil, como no mundo todo. Políticas e normas regulamentadoras têm sido criadas com o objetivo de reduzir o número de mortos e feridos nas estradas, além de conscientizar e educar a população quanto a seu papel para o trânsito seguro.

Segundo o Relatório Mundial Sobre a Situação da Segurança Rodoviária 2013 (Global Status Report On Road Safety 2013 – em inglês), divulgado pela Organização Mundial da Saúde, desde 2008 a aplicação de leis mais severas para motoristas alcoolizados ganharam força em 89 países, o que abrange 66% da população mundial (cerca 4,55 bilhões de pessoas). Estes países definiram o limite de álcool no sangue (Blood Alcohol Concentration – BAC) de 0.05g/dl ou menor. Outro dado importante – e alarmante: 34 países não possuem qualquer tipo de legislação para motoristas alcoolizados.

A tolerância com quem dirige após ingerir bebida alcoólica realmente está cada dia menor. E este é um problema que tem sido discutido a nível internacional. Se no Brasil contamos com a Lei Seca, em outros países há leis e punições bem semelhantes. Nos Estados Unidos, por exemplo, há diferenças nas leis entre os estados, mas em todos, o motorista é punido ao ser pego dirigindo alcoolizado. O condutor pode ser multado e até ir para a cadeia. Já na Espanha, motoristas com taxa de 1,2 grama ou mais de álcool por litro de sangue perde o direito de dirigir por até quatro anos e pode ser preso. Na Inglaterra, quem se recusa a soprar o bafômetro paga multa de mil libras e perde a habilitação por até três anos.

De acordo com o Ministério da Saúde, 21% dos acidentes estão relacionados ao consumo de álcool. O Brasil ainda precisa melhorar muito. Portanto, vamos todos respeitar a Lei Seca, valorizar a vida e contribuir para a redução do número de acidentes.

Você usa celular ao volante? 84% dos motoristas dizem que sim

20/09/2013 Por:

Verificar o celular para conferir a SMS recém-chegada ou as últimas atualizações nas redes sociais pode levar apenas alguns segundos, mas, se você estiver ao volante essas ações podem custar muito mais do que isso. Utilizar aparelhos celulares no trânsito pode aumentar drasticamente o risco de acidentes, já que desviam a atenção de condutores e pedestres. Infelizmente, muitos não têm noção desse perigo. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo mostra uma triste realidade: 84% dos motoristas admitem usar o aparelho celular enquanto dirigem.

Os números mostram também que 48% dos entrevistados dizem que já passaram por alguma situação de risco ao volante, causada por uma distração, e em 23% dos casos o celular foi o responsável pelo incidente. Para o coordenador da pesquisa, Sérgio Franco, os números mostram a falta de fiscalização, de punição mais severas e de educação no trânsito.

“Só a fiscalização a curto prazo, para doer no bolso, e educação a longo prazo serão capazes de mudar essa cultura. Ainda falta muito para fazer no que diz respeito a políticas públicas para o trânsito, mas não podemos transferir todas as responsabilidades para o governo. Se cada um fizer sua parte, o problema está resolvido”, diz Sérgio.

É preciso lembrar que aqui no Brasil, conversar no celular ao volante celular é considerado infração grave, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. Os infratores recebem multa de R$ 127,69 e penalidade de cinco pontos na carteira de habilitação.

Drogas, remédios e direção: combinação perigosa

19/09/2013 Por:

Dirigir é uma tarefa que requer total atenção do condutor, afinal, é preciso analisar a ação e reação correta antes de executar qualquer manobra. Por isso, substâncias que têm influência direta em funções cerebrais certamente afetarão seu desempenho. Muito se fala no álcool e em seus efeitos – inclusive, este foi o tema de nosso último post (clique e leia aqui!) -, mas medicamentos e drogas ilícitas, como maconha e cocaína, também formam uma perigosa combinação, se somada à direção veicular.

Além do uso das drogas ser prejudicial à saúde e proibido por lei no Brasil, ainda é um perigo ao motorista, passageiro e pedestre por conta de seus diversos efeitos. Os entorpecentes podem causar perda de reflexos, dificuldade para calcular tempo e distância entre outro veículo, perda do tempo de reação a uma situação adversa, agitação, agressividade, entre outros.

A atenção total ao volante também exige cuidado antes de tomar medicamentos. Alguns remédios podem causar sonolência e até redução dos reflexos. Ansiolíticos, antialérgicos, hipnóticos e inibidores de apetite estão na lista daqueles que devem ser evitados antes de dirigir. Infelizmente, muitos não se preocupam em guiar o veículo sob efeito de remédios. Caminhoneiros são um bom exemplo, já que utilizam estimulantes para dirigir horas na estrada sem precisar dormir.

O alerta foi dado: drogas e medicamentos não devem ser misturados à direção. Apoie esta ideia em favor do trânsito seguro.

Jovens, álcool e direção. Tome a decisão correta

18/09/2013 Por:

Imagine a seguinte cena: um grupo de amigos está no bar, todos ingeriram bebidas alcoólicas e está na hora de voltar para a casa. Como alguém precisa dirigir o carro, decidem que aquele que bebeu menos está em melhor condição para guiar o automóvel. Atitudes como esta podem ocasionar acidentes de trânsito, em muitos casos fatais.

Dados do Ministério da Saúde apontam que 21% dos acidentes estão relacionados ao consumo de álcool. Ao contrário do que muitos pensam, com apenas uma dose já é possível notar perda de sensibilidade de movimentos e também dos reflexos. Cerca de 90% do álcool ingerido é absorvido na primeira hora, mas a eliminação completa pode demorar de 6 a 8 horas, dependendo do organismo de cada um. Isso significa que aquelas dicas como parar de beber 30 minutos antes de ir embora, tomar café ou comer doces não passam de mitos, e não dão aval para guiar o veículo.

“De cada cinco atendimentos de urgência e emergência por acidentes de carro ou de moto, um tem sinais de embriaguez. E o que mais preocupa: 40% dessas vítimas são pessoas de 20 a 39 anos de idade, 66% delas – muito mais do que a metade – têm de cinco a onze anos de escolaridade. Ou seja, além do sentimento irreparável para a família e os amigos, nós também estamos perdendo jovens altamente produtivos”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista à Rádio Globo São Paulo.

A situação descrita no início do post é corriqueira. Você já pode ter presenciado ou até mesmo vivido. Dirigir depois de beber é uma atitude altamente perigosa para você e para os outros. Tome a decisão correta. Se dirigir, não beba. Se for beber, chame um táxi ou utilize algum transporte público. Uma boa dica é, ao sair em grupos, eleger um amigo para dirigir. Ele deverá manter-se sóbrio pela segurança de todos.

Aproveitando, você conhece a história da Talia?
Clique e assista ao vídeo abaixo!

Vem aí a Semana Nacional do Trânsito 2013

16/09/2013 Por:

Combinar álcool, drogas e direção de um veículo está longe de ser uma ação recomendada. Pelo contrário. A mistura, que pode ser fatal em muitos casos, traz grandes prejuízos à sociedade. Este assunto foi escolhido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) como tema da Semana Nacional do Trânsito 2013: “Década Mundial de Segurança no Trânsito 2011-2020: Álcool, Outras Drogas e a Segurança no Trânsito – Efeitos, Responsabilidades e Escolhas”. Preparamos para você, leitor, uma programação especial. Publicaremos diariamente posts para reflexão sobre a nossa responsabilidade enquanto cidadãos integrantes do sistema viário – seja como condutor, passageiro ou pedestre. Traremos informações atuais, notícias relevantes e sugestões de ações, tudo para que você contribua positivamente para um trânsito mais seguro. A Semana acontece anualmente no período entre 18 e 25 de setembro. Participe com ideias e opiniões nos espaços para comentários. Sua participação é muito importante!