Jovens no trânsito, perigo constante: Será?

20/04/2017 Por:

 

Você já sabe o que vai fazer nesse feriadão? Muita gente está se preparando para colocar o pé na estrada e viajar. E com mais veículos circulando nas rodovias, aumentam as chances de acidentes de trânsito. Nesse cenário em que todos precisam ter a atenção redobrada, os jovens são os que mais se acidentam. Para se ter uma ideia, só em 2015 a Seguradora Líder-DPVAT, que administra o Seguro DPVAT, registrou que 51% das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT foram para pessoas de 18 a 34 anos.

O resultado para acidentes com motocicletas também chama a atenção. No mesmo ano, o Seguro DPVAT indenizou 230 mil pessoas com idade entre 18 a 34 anos vítimas de acidentes envolvendo motos. Mas essa não é uma situação que ocorre só no Brasil. Também em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) deu foco a esse fato. Segundo um estudo da ONU, as maiores vítimas de acidentes de trânsito são jovens com idade entre 15 e 29 anos. Uma estatística muito triste, né?

Como diminuir os riscos?

Sabemos que imprevistos acontecem, mas algumas atitudes podem contribuir para reduzir as chances de se envolver em um acidente no trânsito, especialmente nas estradas. Separamos algumas dicas pra você. Confere só!

– Os pequenos ajustes de vistoria no veículo antes de sair são muito importantes e contribuem para a segurança. Uma boa pedida é acertar os espelhos do carro antes da viagem, diminuindo os pontos cegos.

– E quanto ao cansaço? Para manter a atenção no volante é recomendável ter uma boa noite de sono 😉

– Por incrível que pareça, muita gente ainda se esquece de usar os equipamentos de segurança. Cinto pra quem vai de carro ou ônibus e capacete, luvas e roupas apropriadas, se for de moto. Fechado?

– Como diz o ditado, a pressa é inimiga da perfeição. O ideal é respeitar o limite de velocidade da via e evitar fazer ultrapassagens quando a visão do trecho estiver comprometida.

Gostou das sugestões? Então compartilhe com os seus amigos, principalmente com os mais novos. Ah! Não se esqueça de contar pra gente como foi a viagem. Até a próxima! 🙂

Uma viagem pela história dos seguros

13/04/2017 Por:

Seguro de vida, de veículos, de residência, de saúde… há séculos, o homem busca controlar o risco e minimizar as perdas em situações inesperadas. Para te deixar por dentro da história dos seguros no Brasil, fizemos uma viagem no tempo. Vem com a gente!

Tudo começou em 1808, ano da abertura dos portos ao comércio internacional. Como as viagens marítimas eram muito arriscadas, foi criada a Companhia de Seguros Boa-Fé. Já a partir de 1850, com a criação do “Código Comercial Brasileiro”, outras seguradoras começaram a surgir e a tratar de seguro terrestre. Com o sucesso, as empresas estrangeiras começaram a se interessar pelo mercado brasileiro e a se instalar no país.

Em 1966, o Seguro DPVAT foi criado, assim como outros seguros obrigatórios. Durante oito anos, ele foi chamado de Recovat (Responsabilidade Civil Obrigatória de Veículos Automotores Terrestres). Em 1974, ele passou a se chamar Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) e todas as vítimas de acidente de trânsito passaram a ser indenizadas, não importando o responsável pelo acidente.

Hoje, a Seguradora Líder-DPVAT administra o Seguro DPVAT, atuando em todo o Brasil. Em qualquer lugar do país, se você se envolveu em um acidente de trânsito, pode dar entrada no Seguro DPVAT. As indenizações são Reembolso de Despesas Médicas e Hospitalares, Invalidez Permanente e Morte.

Muito interessante, né? Fique de olho, pois sempre tem histórias bacanas por aqui!

Confira dicas para manter o bem-estar no trânsito

07/04/2017 Por:

Você sabia que ontem foi o Dia Nacional de Mobilização pela Promoção da Saúde e Qualidade de Vida? Como o próprio nome já diz, a data foi criada para promover práticas saudáveis e melhorar nossa qualidade de vida. Pegando carona nessa ideia, separamos algumas dicas para ajudar os nossos leitores a ter hábitos mais saudáveis e aumentar o bem-estar dentro e fora do trânsito. Olha só:

– O cuidado com a postura é muito importante. Afinal, ninguém gosta de ficar com dor nas costas, né? Uma ótima dica é aproveitar os congestionamentos para se alongar: mexer o pescoço, os punhos e flexionar e estender os pés. Além disso, a boa é tentar manter a coluna reta e encostada no banco.

– Para manter a atenção no volante é recomendável ter uma boa noite de sono. De preferência, de sete a oito horas dormindo. Assim, dá pra ter mais disposição e energia durante as viagens.

– Ouvir música é uma opção que pode ajudar a reduzir o estresse. Só não vale colocar o volume nas alturas, porque acaba tirando a atenção no trânsito;

– Praticar atividades físicas com frequência e manter uma alimentação mais saudável – com frutas, verduras e pouca gordura – ajuda a diminuir o risco de doenças e aumenta a qualidade de vida. Que tal trocar o carro pela bicicleta pelo menos uma vez por semana e começar a se exercitar? Acordar um pouco mais cedo para caminhar no fim de semana também conta! 😉

E aí? Quais dessas dicas você vai adotar no seu dia a dia?

Conta pra gente nos comentários o que você faz pra ter uma vida mais saudável! No próximo post sobre o assunto a gente compartilha a sua sugestão. 😉

Conheça os parklets, as minipraças das cidades

03/04/2017 Por:

Qual foi a última vez que você saiu de casa, foi para um parque ou uma praça da sua cidade e curtiu o tempo livre? Se não consegue se lembrar, fique tranquilo. Você não está sozinho nessa! Com o dia a dia cada vez mais corrido, a gente fica mesmo sem tempo pra aproveitar espaços públicos bacanas em nossas cidades.

Foi nesse cenário que surgiram os parklets, minipraças construídas próximas às calçadas ou em vagas de estacionamento com o objetivo de melhorar o uso do espaço público e oferecer um lugar de convívio entre as pessoas.

Por ser uma área de lazer e convivência, o parklet aumenta a interação social e estimula a prática da caminhada. Em alguns casos, o espaço ainda pode ter bancos, floreiras ou equipamentos de ginástica.

A ideia surgiu em 2005, na cidade de São Francisco,nos Estados Unidos. No Brasil, a primeira cidade a receber as minipraças foi São Paulo, em 2013, por uma iniciativa da ONG Mobilidade Verde. Hoje, cidades como Rio de Janeiro e Salvador também já aderiram à novidade.

Além de estimular o convívio público, o parklet tem outras vantagens. Olha que legal:

– Contribui para a sustentabilidade das cidades, pois é feito com material sustentável;

– É prático, já que as peças são pré-fabricadas e desmontáveis;

– E também dá aquela mãozinha para o comércio local, já que atrai visitantes em busca de uma experiência agradável. 😉

E você? Toparia passar uns minutinhos nos parklets? Tem alguma iniciativa parecida onde você mora? Conta pra gente! 😉

Conheça a rede sustentável de carros compartilhados de Fortaleza

27/03/2017 Por:

Foto: Divulgação

Você sabia que Fortaleza é a quinta capital mais populosa do Brasil? Segundo dados do IBGE, em julho de 2016, a população da cidade foi estimada em mais de 2,6 milhões de habitantes. Para organizar o trânsito compartilhado por tanta gente, a capital cearense aderiu aos Veículos Alternativos para Mobilidade (Vamo).

Funcionando desde setembro do ano passado, o Vamo é uma rede pública de carros elétricos que podem ser compartilhados pelas pessoas. Em outras palavras: se você estiver em Fortaleza e precisar de um carro para se locomover, tem a opção de alugar um veículo que não vai prejudicar o meio ambiente e ainda dar carona para quem precisa. Legal, né?

Para usar o serviço, é preciso fazer o cadastro no site do Vamo. Todo o processo, como solicitação e devolução do carro, é feito na página virtual ou por aplicativo para smartphone. Um mapa com a localização das estações dos veículos espalhadas por Fortaleza também fica disponível para facilitar a vida dos condutores.

Quer saber mais sobre o sistema Vamo? Dá uma olhadinha no site deles:

http://www.vamofortaleza.com/

Gostou da ideia? E na sua cidade tem alguma iniciativa interessante? Conta para a gente nos comentários. 😀