O que significa sinistro, segurado, seguradora e corretora?

31/08/2017 Por:

Você sabe o que é sinistro, segurado, seguradora e corretora? O mercado segurador tem termos que às vezes geram dúvidas para quem está de fora. Mas não se preocupe. Hoje, vamos explicar o significado de todos esses jargões, dando continuidade à série do Dicionário DPVAT, através da qual já explicamos os três tipos de cobertura do Seguro DPVAT e o significado de prêmio, Seguro DPVAT e Seguradora Líder-DPVAT. Preparados para novos conhecimentos? Então vamos lá!

Sinistro – no jargão do mercado segurador, quando a ocorrência prevista no contrato de seguro acontece, ela é chamada de SINISTRO. Por exemplo, no caso de seguro domiciliar contra roubo, se o evento acontecer, um sinistro será gerado. No Seguro DPVAT é a mesma coisa: como toda a população em território nacional é segurada, um acidente de trânsito que gera um pedido de indenização é chamado de sinistro.

Segurado – é o cliente da seguradora que contrata um seguro. Por isso podemos dizer que toda a população no Brasil é nossa segurada quando se acidenta no trânsito. Que responsabilidade, né?!

Seguradora – é uma empresa autorizada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) que indeniza seus clientes quando situações previstas no contrato de seguros acontecem. Por exemplo: seguro contra roubo ou furto de carros. A Seguradora Líder-DPVAT é a seguradora responsável única e exclusivamente do Seguro DPVAT, que protege toda a população brasileira contra acidentes de trânsito. 😉

Corretora – nem sempre a seguradora é a empresa que vende o contrato de seguro. Esse trabalho é função do corretor, profissional especializado e treinado para esta atividade. As seguradoras contam com corretoras de seguros para vender os seus produtos aos clientes. No caso da Seguradora Líder-DPVAT, os corretores são parceiros incríveis, pois eles auxiliam a população quando necessita dar entrada no pedido do Seguro DPVAT.

Neste link, além de saber qual é o ponto oficial de atendimento para dar entrada no pedido do Seguro DPVAT mais próximo da sua casa, dá pra conferir também se tem um corretor parceiro perto de você.

Tem mais alguma palavra do universo do seguro que você ainda não conhece? Pode deixar a sua dúvida aqui nos comentários que a gente responde. 😉

 

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br 

Projeto Navi, do DETRAN RJ, orienta e acolhe vítimas de trânsito

28/08/2017 Por:

Dnilda Côrtes Silva (1ª fila, a 3ª da esq. para dir.),  coordenadora do Projeto Navi, do DETRAN RJ, com equipe e pacientes

A violência no trânsito causa dores profundas nas pessoas, e ter um apoio psicológico nesse momento é fundamental no processo de recuperação de quem passou por esse trauma. Justamente para auxiliar na construção de um novo começo, a população do Rio de Janeiro pode contar com o Núcleo de Apoio à Vítima de Trânsito (Navi). O Navi é um projeto social do Detran RJ que, além de orientar sobre os benefícios do Seguro DPVAT, acolhe as vítimas de acidentes de trânsito, ajudando-as a encontrar um novo significado na vida, muitas vezes perdido com o óbito de um ente querido ou uma sequela física permanente.

O projeto promove reuniões mensais na sede do Detran RJ, nas quais os integrantes compartilham vivências e são estimulados ao auxílio mútuo por meio de artes e da música. Também presta auxílio psicológico individual gratuito, quando é necessário.

A coordenadora do Navi DPVAT, Dnilda Côrtes Silva, explica que quando as pessoas chegam ao local são atendidas por um psicólogo: “Aqui, a vítima recebe o primeiro acolhimento – muitas vezes, o grupo familiar ou de amigos não está preparado para ouvir a dor dessas pessoas. Depois de esgotar a emoção inicial, ela é encaminhada para funcionários que darão orientação para o recebimento do Seguro DPVAT”.

Dnilda conta que as reuniões são totalmente abertas e focadas na felicidade. “Depois de um fato como esse, muitas pessoas dizem que não conseguem sequer ouvir música, por estar ligada à felicidade. Com a atividade do grupo, promovida mensalmente com dança e música, elas entendem que ainda podem ser felizes. A gente chama isso de ressignificar”, afirma.

Participantes do Projeto NAVI em atividades em grupo

Para a equipe que trabalha no Navi, o mais gratificante é quando as pessoas que chegam sem nenhuma perspectiva de seguir adiante conseguem reverter essa situação. “Eu tenho uma paciente que não conseguia sair de casa. Hoje, ela vem sozinha para cá. Isso pra gente não tem preço”, orgulha-se Dnilda.

Atendimento

O Navi presta atendimento gratuito, de segunda à sexta, de 9h às 16h, no Centro do Rio de Janeiro. Os contatos de atendimento são pelo tel (21) 2332-0471 ou pelo e-mail navi-dpvat@detran.rj.gov.br. O projeto é aberto para vítimas ou parentes de vítimas de trânsito.

Você já conhecia o trabalho do Navi? Já passou por alguma experiência nesse Núcleo de Atendimento? Conta pra gente nos comentários. Esperamos vocês. Até a próxima!  😉

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br

Saiba quais são os tipos de cobertura do Seguro DPVAT

23/08/2017 Por:

Dicionário DPVAT: Saiba o que significam os termos Reembolso de Despesas Médicas-Hospitalares (DAMS), Invalidez Permanente e Morte

Hoje vamos falar sobre os três tipos de cobertura do Seguro DPVAT. Você sabe o que são e em quais situações se aplicam as coberturas de despesas médico-hospitalares, Invalidez Permanente e Morte? Confira a seguir!

Despesas Médico-Hospitalares (DAMS) – O DAMS é o tipo de cobertura do Seguro DPVAT que reembolsa a vítima de trânsito com gastos de até R$ 2.700 referentes ao seu tratamento. Pode ser um exame, um remédio, uma cirurgia e fisioterapia. Em 2016, foram mais de 54 mil indenizações pagas por DAMs.

Neste link do SlideShare da Seguradora Líder-DPVAT, você confere a lista de documentos necessários para dar entrada no pedido por DAMS.

Invalidez Permanente  – Esse é o tipo de cobertura do Seguro DPVAT paga às vítimas de trânsito quando ficam com uma sequela permanente após o acidente. Pode ser a perda de um membro ou do movimento de algum deles. O valor da indenização vai até R$ 13.500, dependendo do grau de invalidez que a vítima apresentar. Ano passado, 79% das indenizações pagas pela Seguradora Líder-DPVAT foram por casos de invalidez permanente.

Clicando aqui você fica sabendo o que é preciso para fazer o pedido de Invalidez Permanente do Seguro DPVAT.

Morte – O valor da indenização por morte é de R$ 13.500. Ela é paga aos herdeiros legais da vítima de trânsito. Em 2016, a Seguradora Líder-DPVAT pagou mais de 33 mil indenizações por morte.

Para saber o que é necessário para dar entrada no pedido de indenização do Seguro DPVAT por morte, é só clicar aqui

No post do dia 31 de julho, explicamos o significado e o conceito das expressões e dos nomes usados normalmente aqui no blog, como prêmio, Seguro DPVAT e Seguradora Líder-DPVAT – ensinamentos que você pode rever aqui sempre que quiser.

Ah, não se esqueça: antes de dar entrada no Seguro DPVAT, é importante saber em qual tipo de cobertura seu caso se enquadra e qual é a documentação necessária para fazer o pedido. Ficou com alguma dúvida? Fala com a gente nos comentários. 🙂

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br 

Dia do ciclista: sustentabilidade, mobilidade e segurança no trânsito

19/08/2017 Por:

Dia Nacional do Ciclista é comemorado hoje, 19/08

Ir para o trabalho de bicicleta pode trazer diversos benefícios para você e para a cidade onde mora. Além de melhorar o condicionamento físico, beneficia a respiração e provoca a liberação de substâncias que dão a sensação de bem-estar e felicidade, influenciando diretamente na sua saúde, a prática do ciclismo também é uma aliada da sustentabilidade e da mobilidade urbana. Isso porque a “magrela” não emite nenhum gás de efeito estufa, não causa engarrafamentos e ainda evita gastos desnecessários com a manutenção do asfalto, que é necessário sempre quando há um grande fluxo de veículos circulando em determinada via.

Com todas essas vantagens, temos motivo de sobra para celebrar o Dia Nacional do Ciclista, comemorado hoje, não acham? Essa galera descolada, que experimenta a cidade sobre duas rodas, merece os nossos parabéns por contribuírem com um planeta mais sustentável.

Mas, se por um lado, andar de bicicleta tem vários pontos positivos, por outro, os ciclistas ainda enfrentam desafios diários no trânsito. O último levantamento feito pelo Ministério da Saúde, em 2014, diz que 1.357 ciclistas morreram em todo o país, vítimas de acidentes. Falta prudência por parte dos motoristas de veículos e também investimentos em infraestrutura nas cidades, como a construção ou ampliação das ciclovias.

Por isso, pensando na segurança de quem gosta de andar de bicicleta, selecionamos dicas práticas para o dia a dia:

  • Procure usar os equipamentos de segurança como capacete, luvas e óculos;

 

  • É muito importante que o ciclista seja visto pelos motoristas, principalmente à noite. Por isso, o ideal é verificar se a bike está com todos os refletivos (aqueles adesivos que brilham quando bate luz) em boas condições;

 

  •  – Cuidado, andar na contramão pode ser perigoso! Assim como os motoristas, os ciclistas também precisam seguir as regras de trânsito, observando a sinalização de placas, os semáforos, as fachas de pedestres, entre outros;

 

  • – Uma boa dica também é testar os freios antes de sair com a bicicleta e fazer a manutenção preventiva desse equipamento;

 

  • – Não custa lembrar: a ciclovia é o melhor local para que o ciclista trafegue. Quando isso não for possível, o ideal é manter-se à direita dos carros e sinalizar, com as mãos, o que pretende fazer (virar à direita ou à esquerda, por exemplo).

 

Sabe mais alguma dica valiosa para a segurança dos ciclistas? Conta pra gente nos comentários 😉

 

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br

Seguro DPVAT: como dar entrada no pedido de indenização?

17/08/2017 Por:

O Seguro DPVAT ampara as vítimas de trânsito em todo o Brasil. Seja motorista, passageiro ou pedestre, todos têm direito a esse benefício quando se enquadram em um dos três tipos de cobertura: Reembolso de Despesas Médicas, Invalidez Permanente e Morte. Solicitar o Seguro DPVAT é gratuito. Além disso, não necessita da intermediação de terceiros. Você sabe o que fazer caso passe por essa situação? Para te auxiliar, a Seguradora Líder-DPVAT, que faz a gestão do Seguro DPVAT, preparou um tutorial com o passo-a-passo sobre como dar entrada no pedido de indenização aqui para o blog. Confere só!

1 – Qual tipo de cobertura do Seguro DPVAT é o seu caso?

Antes de dar entrada no Seguro DPVAT, é preciso saber qual tipo de cobertura você vai solicitar. O Reembolso de Despesas Médicas é pago quando a pessoa que apresentou lesões depois do acidente de trânsito precisou pagar por exame, remédio ou fisioterapia. A Lei do Seguro DPVAT prevê que o reembolso com essas despesas vai até R$ 2.700. A Invalidez Permanente, como o próprio nome diz, é para pessoas que apresentaram uma sequela permanente depois de um acidente, como perda de um movimento ou membro. O valor dessa cobertura vai até R$ 13.500, dependendo do grau de invalidez que esse paciente apresentar. Já a indenização por morte é paga aos herdeiros legais da vítima e tem o valor fixo de R$ 13.500.

2 – Como saber a documentação necessária para dar entrada no Seguro DPVAT?

No site da Seguradora Líder-DPVAT, há um ícone separado por tipo de cobertura pelo qual o beneficiário pode saber exatamente quais documentos ele precisa para dar entrada no pedido do Seguro DPVAT. É só escolher a cobertura que você precisa que uma lista com a documentação necessária será apresentada.

 

3 – Qual o prazo para solicitar o Seguro DPVAT?

O prazo para dar entrada no Seguro DPVAT é de, no mínimo, três anos contatados a partir da data do acidente. No entanto, dependendo da cobertura, esse prazo pode ser maior. Por isso, é importante fazer a consulta no espaço indicado abaixo.

5 – Como acompanhar o andamento do processo de pedido de indenização do Seguro DPVAT?

Além do 0800 022 1204, o site da Seguradora Líder-DPVAT também oferece a possibilidade de o próprio beneficiário acompanhar o andamento do seu processo de pedido de indenização. Com o número do Sinistro, que é gerado quando a pessoa ingressa com o pedido em um dos pontos oficiais de atendimento, CPF ou CNPJ da vítima é possível acompanhar o processo da indenização de forma online.

 

No canal da Seguradora Líder-DPVAT no YouTube também tem um vídeo bem bacana com dicas para pedir a indenização do Seguro DPVAT, que você pode conferir aqui.

 

Ficou com alguma dúvida sobre como solicitar o Seguro DPVAT? É só compartilhar com a gente nos comentários que nós respondemos. 🙂

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br