Aproveite bem o feriado sendo cuidadoso no trânsito

06/09/2017 Por:

Nada como aproveitar um feriadão, como este do dia 7 de setembro, Dia da Independência, para pegar o carro e viajar com a família e amigos. Seja o destino a praia, a montanha ou a fazenda, poder sair da rotina e tirar alguns dias para relaxar é maravilhoso. Mas, tão bom quanto ir, é poder voltar para casa sem transtornos, com as energias renovadas e boas recordações. Não é mesmo?

Para isso acontecer, é preciso, literalmente, conseguir voltar!

Todos os anos, em estradas por todo o Brasil, pessoas morrem, ficam inválidas ou feridas em acidentes de trânsito, segundo os levantamentos da Seguradora Líder-DPVAT. Uma verdadeira tragédia sobre rodas para milhares de famílias que passam por um trauma quando deveriam estar curtindo um momento feliz.

Uma pesquisa realizada em 2015 pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aponta que apenas 50,2% da população afirma sempre usar o cinto quando estão no banco traseiro de carro, van ou táxi. Ou seja, quase metade não usa. Ainda de acordo com o levantamento, 79,4% das pessoas com 18 anos ou mais dizem sempre usar o item de segurança no banco da frente.

Usar o cinto atrás é, certamente, tão importante quanto na frente!

Ao utilizar o cinto de segurança no banco de trás, o passageiro também está protegendo o motorista e o carona. Isso porque as freadas são muito bruscas e, dependendo da velocidade de uma batida, o peso da pessoa pode ser multiplicado em até 40 vezes. Por exemplo, uma pessoa de 70 quilos ficaria com o peso de um animal como um hipopótamo, esmagando as pessoas do banco da frente, em um acidente.

Todo o cuidado nas estradas é necessário para que seu fim de semana seja incrível. Verifique seu carro ou moto (óleo, faróis, pisca alerta), use os equipamentos de segurança, transporte as crianças e animais da forma correta e lembre-se: se for dirigir, não beba. Tudo isso é essencial para que seu feriadão tenha também um final feliz.

Independente do que for fazer, aproveite os dias de folga, e viva seguro no trânsito. 😉

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br 

Kombi completa 60 anos de fabricação no Brasil

05/09/2017 Por:

Há 60 anos, a Volkswagen fabricou seu primeiro veículo no Brasil: uma Kombi. Desde então, uma longa história de amor entre os brasileiros e esse automóvel foi construída. Seja como meio de transporte ou fonte de renda (locomoção escolar, feira móvel), a Kombi é uma “mão na roda”, concorda? Mesmo fora de linha há três anos, muitas delas podem ser vistas por aí, inclusive nas telinhas de cinema. No último sábado, dia 2 de setembro, foi celebrado o Dia Nacional da Kombi. Que tal aproveitarmos para relembrar as peripécias da famosa “perua”, que tanto roda por esse país? Acompanhe com a gente!

1) Nascimento da Kombi

A primeira Kombi da Volkswagen produzida no Brasil saiu da linha de montagem da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP) no dia 2 de setembro de 1957. Foi o primeiro modelo da marca produzido aqui, com 50% das peças e componentes fabricados no país.

Crédito: Divulgação Volkswagen.

2) Linha de montagem

De setembro de 1957 até janeiro de 2014, quando o veículo saiu de linha, mais de 1 milhão de unidades da Kombi haviam sido produzidas somente no Brasil.

Crédito: Divulgação Volkswagen.

3) Komborgânica

Além de ser um meio de transporte nas cidades, a Kombi foi um veículo pensado, desde o início, para ser usado no campo. Um projeto atual bem bacana é o Komborgânica. Batizada de Nika, essa Kombi é uma feira móvel de produtos orgânicos, que circula por São Paulo levando os produtos direto da fazenda para a mesa das pessoas. Veja mais no site deles aqui.

Crédito: www.facebook.com/komborganica/

4) Inspiração para filmes

Em sua carreira, a Kombi já fez sucesso também na telona. Um dos filmes mais queridos foi a Pequena Miss Sunshine. Neste longa, uma família muito desajeitada sai em viagem em uma Kombi amarela com vários defeitos para levar a filha em um concurso de beleza.

Crédito: Little Miss Sunshine_© 2006 Twentieth Century Fox

5) Nova Kombi: 2014 x 2022

A última edição da Kombi foi lançada em janeiro de 2014, mas a Volkswagen já anunciou que trabalha em uma nova versão desse veículo adorado por tanta gente. E olha só, a Kombi do futuro vai contar com motor elétrico e uma autonomia de quase 500 quilômetros sem recarga. Legal e sustentável!

Crédito: Divulgação Volkswagen

Você também tem uma história bacana sobre a Kombi? Conta pra gente nos comentários! 😀

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br 

O que significa sinistro, segurado, seguradora e corretora?

31/08/2017 Por:

Você sabe o que é sinistro, segurado, seguradora e corretora? O mercado segurador tem termos que às vezes geram dúvidas para quem está de fora. Mas não se preocupe. Hoje, vamos explicar o significado de todos esses jargões, dando continuidade à série do Dicionário DPVAT, através da qual já explicamos os três tipos de cobertura do Seguro DPVAT e o significado de prêmio, Seguro DPVAT e Seguradora Líder-DPVAT. Preparados para novos conhecimentos? Então vamos lá!

Sinistro – no jargão do mercado segurador, quando a ocorrência prevista no contrato de seguro acontece, ela é chamada de SINISTRO. Por exemplo, no caso de seguro domiciliar contra roubo, se o evento acontecer, um sinistro será gerado. No Seguro DPVAT é a mesma coisa: como toda a população em território nacional é segurada, um acidente de trânsito que gera um pedido de indenização é chamado de sinistro.

Segurado – é o cliente da seguradora que contrata um seguro. Por isso podemos dizer que toda a população no Brasil é nossa segurada quando se acidenta no trânsito. Que responsabilidade, né?!

Seguradora – é uma empresa autorizada pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) que indeniza seus clientes quando situações previstas no contrato de seguros acontecem. Por exemplo: seguro contra roubo ou furto de carros. A Seguradora Líder-DPVAT é a seguradora responsável única e exclusivamente do Seguro DPVAT, que protege toda a população brasileira contra acidentes de trânsito. 😉

Corretora – nem sempre a seguradora é a empresa que vende o contrato de seguro. Esse trabalho é função do corretor, profissional especializado e treinado para esta atividade. As seguradoras contam com corretoras de seguros para vender os seus produtos aos clientes. No caso da Seguradora Líder-DPVAT, os corretores são parceiros incríveis, pois eles auxiliam a população quando necessita dar entrada no pedido do Seguro DPVAT.

Neste link, além de saber qual é o ponto oficial de atendimento para dar entrada no pedido do Seguro DPVAT mais próximo da sua casa, dá pra conferir também se tem um corretor parceiro perto de você.

Tem mais alguma palavra do universo do seguro que você ainda não conhece? Pode deixar a sua dúvida aqui nos comentários que a gente responde. 😉

 

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br 

Projeto Navi, do DETRAN RJ, orienta e acolhe vítimas de trânsito

28/08/2017 Por:

Dnilda Côrtes Silva (1ª fila, a 3ª da esq. para dir.),  coordenadora do Projeto Navi, do DETRAN RJ, com equipe e pacientes

A violência no trânsito causa dores profundas nas pessoas, e ter um apoio psicológico nesse momento é fundamental no processo de recuperação de quem passou por esse trauma. Justamente para auxiliar na construção de um novo começo, a população do Rio de Janeiro pode contar com o Núcleo de Apoio à Vítima de Trânsito (Navi). O Navi é um projeto social do Detran RJ que, além de orientar sobre os benefícios do Seguro DPVAT, acolhe as vítimas de acidentes de trânsito, ajudando-as a encontrar um novo significado na vida, muitas vezes perdido com o óbito de um ente querido ou uma sequela física permanente.

O projeto promove reuniões mensais na sede do Detran RJ, nas quais os integrantes compartilham vivências e são estimulados ao auxílio mútuo por meio de artes e da música. Também presta auxílio psicológico individual gratuito, quando é necessário.

A coordenadora do Navi DPVAT, Dnilda Côrtes Silva, explica que quando as pessoas chegam ao local são atendidas por um psicólogo: “Aqui, a vítima recebe o primeiro acolhimento – muitas vezes, o grupo familiar ou de amigos não está preparado para ouvir a dor dessas pessoas. Depois de esgotar a emoção inicial, ela é encaminhada para funcionários que darão orientação para o recebimento do Seguro DPVAT”.

Dnilda conta que as reuniões são totalmente abertas e focadas na felicidade. “Depois de um fato como esse, muitas pessoas dizem que não conseguem sequer ouvir música, por estar ligada à felicidade. Com a atividade do grupo, promovida mensalmente com dança e música, elas entendem que ainda podem ser felizes. A gente chama isso de ressignificar”, afirma.

Participantes do Projeto NAVI em atividades em grupo

Para a equipe que trabalha no Navi, o mais gratificante é quando as pessoas que chegam sem nenhuma perspectiva de seguir adiante conseguem reverter essa situação. “Eu tenho uma paciente que não conseguia sair de casa. Hoje, ela vem sozinha para cá. Isso pra gente não tem preço”, orgulha-se Dnilda.

Atendimento

O Navi presta atendimento gratuito, de segunda à sexta, de 9h às 16h, no Centro do Rio de Janeiro. Os contatos de atendimento são pelo tel (21) 2332-0471 ou pelo e-mail navi-dpvat@detran.rj.gov.br. O projeto é aberto para vítimas ou parentes de vítimas de trânsito.

Você já conhecia o trabalho do Navi? Já passou por alguma experiência nesse Núcleo de Atendimento? Conta pra gente nos comentários. Esperamos vocês. Até a próxima!  😉

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br

Saiba quais são os tipos de cobertura do Seguro DPVAT

23/08/2017 Por:

Dicionário DPVAT: Saiba o que significam os termos Reembolso de Despesas Médicas-Hospitalares (DAMS), Invalidez Permanente e Morte

Hoje vamos falar sobre os três tipos de cobertura do Seguro DPVAT. Você sabe o que são e em quais situações se aplicam as coberturas de despesas médico-hospitalares, Invalidez Permanente e Morte? Confira a seguir!

Despesas Médico-Hospitalares (DAMS) – O DAMS é o tipo de cobertura do Seguro DPVAT que reembolsa a vítima de trânsito com gastos de até R$ 2.700 referentes ao seu tratamento. Pode ser um exame, um remédio, uma cirurgia e fisioterapia. Em 2016, foram mais de 54 mil indenizações pagas por DAMs.

Neste link do SlideShare da Seguradora Líder-DPVAT, você confere a lista de documentos necessários para dar entrada no pedido por DAMS.

Invalidez Permanente  – Esse é o tipo de cobertura do Seguro DPVAT paga às vítimas de trânsito quando ficam com uma sequela permanente após o acidente. Pode ser a perda de um membro ou do movimento de algum deles. O valor da indenização vai até R$ 13.500, dependendo do grau de invalidez que a vítima apresentar. Ano passado, 79% das indenizações pagas pela Seguradora Líder-DPVAT foram por casos de invalidez permanente.

Clicando aqui você fica sabendo o que é preciso para fazer o pedido de Invalidez Permanente do Seguro DPVAT.

Morte – O valor da indenização por morte é de R$ 13.500. Ela é paga aos herdeiros legais da vítima de trânsito. Em 2016, a Seguradora Líder-DPVAT pagou mais de 33 mil indenizações por morte.

Para saber o que é necessário para dar entrada no pedido de indenização do Seguro DPVAT por morte, é só clicar aqui

No post do dia 31 de julho, explicamos o significado e o conceito das expressões e dos nomes usados normalmente aqui no blog, como prêmio, Seguro DPVAT e Seguradora Líder-DPVAT – ensinamentos que você pode rever aqui sempre que quiser.

Ah, não se esqueça: antes de dar entrada no Seguro DPVAT, é importante saber em qual tipo de cobertura seu caso se enquadra e qual é a documentação necessária para fazer o pedido. Ficou com alguma dúvida? Fala com a gente nos comentários. 🙂

Este conteúdo é de propriedade da Seguradora Líder-DPVAT. A reprodução é autorizada desde que contenha a citação da fonte original: www.viverseguronotransito.com.br