Boas Ideias

Aqui o seu post pode virar uma boa ideia e aparecer nessa página. Contribua. Sua participação é muito importante para nós!

O futuro do transporte

A tecnologia tem cada vez mais se aprimorado para facilitar a nossa vida, não é mesmo? E isso não poderia ser diferente quando o assunto é transporte público. Todos os anos, países investem em ações que aliam tecnologia e mobilidade urbana para maior conforto dos usuários nas grandes cidades.

Em países como França, Espanha e Alemanha, os meios de transporte automatizados, por exemplo, já são uma realidade, garantindo um salto de qualidade. Iniciativas como essas refletem no aumento da capacidade da frota, menor tempo de espera, maior segurança na operação e diminuição no impacto ambiental. 😉

No Brasil, essa realidade ainda é um pouco diferente e temos muitos pontos a melhorar. Segundo o Instituto Akatu, o país deixa de gerar R$ 90 bilhões por ano com a perda de produtividade dos trabalhadores que passam, pelo menos, meia hora por dia no trânsito. Esse montante é equivalente a 2,5% do PIB. :O Já o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que os moradores das nove maiores regiões metropolitanas do país gastam, em média, 1 hora e 22 minutos por dia no transporte coletivo. A tecnologia poderia ser uma maneira de resolver o problema e encontrar soluções para o nosso sistema de transporte público.

Pensando nisso, vamos conhecer juntos algumas das tendências de mobilidade? \o/

Direção automatizada

Os trens e metrôs operados remotamente por meio de softwares de controle, conhecidos como sistemas driverless, já são uma realidade. Essa automação possibilita programar a velocidade e o intervalo dos trens conforme a necessidade e até determinar o tempo de abertura das portas, pessoal. A tecnologia oferece mais conforto, rapidez e segurança aos usuários.

Em Paris, na França, o metrô é um bom exemplo dos benefícios desse modelo. Inaugurada em 1900, a linha 1, a mais tradicional da cidade, concluiu a migração de sistema em 2013. Com a mudança, os intervalos entre um trem e outro foram reduzidos de 105 segundos para 85 segundos – o que permitiu aumentar a capacidade de passageiros em quase 50%. Como os trens estão perfeitamente sincronizados, a necessidade de fazer paradas bruscas é menor, reduzindo o consumo de energia em 15%. Bem legal, não é?

Planejamento em tempo real

Programas de análise de dados em tempo real têm transformado a rotina do trânsito ao redor do mundo. Os sistemas de monitoramento permitem mudar os padrões do tráfego, reprogramando o intervalo dos semáforos para aliviar congestionamentos. Em Berlim, por exemplo, já é realidade a utilização de um sistema que cruza informações fornecidas por órgãos oficiais para fazer cálculos de curto prazo e assim informar os usuários sobre a situação do trânsito no momento. As informações são exibidas nas paradas de trens e ônibus, estacionamentos públicos e displays espalhados pela cidade.

Conexão com o usuário

O acesso a celulares com mais tecnologia tem tornado os usuários mais conectados, o que abre caminho para sistemas que permitem ao cidadão acompanhar o trânsito nas cidades.

Já existem cidades com sistemas de mobilidade inteligente, onde aplicativos são capazes de mostrar o panorama geral em tempo real da rede de transporte. É o caso de Barcelona, na Espanha, onde o órgão responsável pelos serviços de transporte urbano na cidade implantou um sistema de gestão que calcula o tempo percorrido por ônibus e trens e mantém essa informação permanentemente atualizada e acessível nos sete aplicativos de que dispõem. Com a ferramenta, 90% dos ônibus conseguem cumprir seu horário, mais que o dobro da média de 10 anos atrás. Os passageiros, por sua vez, contam com estimativas de tempo mais precisas para planejar sua viagem, o que aumenta a comodidade.

E você? Qual o seu sonho de consumo tecnológico para ajudar na mobilidade do dia a dia? Conta para a gente aqui nos comentários. 😉

 

Empresas se engajam pela educação no trânsito no Brasil e no mundo

Você já sabe que a segurança é assunto sério para todos os personagens do trânsito, não é mesmo? Diferentes empresas do Brasil e do mundo também sabem disso e estão investindo cada vez mais na conscientização de seus públicos com campanhas bem bacanas. Hoje, a gente traz o exemplo da Ambev e da americana AT&T, que criaram ações diferenciadas com o intuito de promover a reflexão sobre atitudes no trânsito que podem gerar consequências graves e provocar acidentes.

No trânsito, nunca estamos sozinhos. Por isso, o motorista deve dedicar todo cuidado e atenção ao conduzir o veículo. É com essa mensagem que a campanha “It Can Wait” (“Isso pode esperar”, numa tradução livre), criada pela AT&T, aborda o tema. Lançada em agosto de 2016, a ação teve início com um vídeo impactante intitulado “The Unseen” (“Despercebido”), contando a história de um pai que, dirigindo o carro com uma criança no banco de trás, recebe uma notificação de mensagem no celular. O final é surpreendente. Para conferir a história completa, clique aqui e depois conta para a gente nos comentários o que achou. 😉

Além disso, a empresa desenvolveu um site sobre a campanha e um aplicativo gratuito que permite silenciar mensagens de texto, ligações e alertas para que o motorista mantenha o foco em dirigir, enquanto conduz o veículo. Para conferir, é só clicar.

Já a Ambev, uma das maiores empresas do segmento de bebidas do nosso país, desenvolveu um estudo sobre a segurança no trânsito no Brasil. O material apresenta estatísticas com base em informações de análises próprias e compara com dados globais da Organização das Nações Unidas (ONU).  O objetivo? Contribuir para a produção de políticas públicas efetivas de combate a acidentes no Brasil. Olha que legal, pessoal! 😉

Outro exemplo que a gente trouxe para você veio direto da Cidade Luz, Paris! O Serviço de Segurança Rodoviária da França inovou ao criar uma campanha chamada “Colisão Virtual”. Por lá, as estatísticas são alarmantes: 4.500 pedestres perdem a vida em acidentes de trânsito anualmente. Para chamar a atenção dos parisienses, um totem emitia som de freada brusca quando o pedestre cruzava o sinal vermelho ou não atravessava na faixa, assustando quem desrespeitava a sinalização. Na sequência, a peça também tirava foto e flagrava a expressão do desavisado. Foi uma ação ousada e impactante, mas bem oportuna para chamar a atenção de moradores de uma metrópole tão sofisticada quanto Paris. Fica a dica para conferir o link da campanha aqui.

Todas essas ações são muito importantes quando vemos que, de acordo com dados do Seguro DPVAT, somente no terceiro trimestre de 2017, o número de casos de morte no trânsito apresentou crescimento de 29% em relação ao mesmo período do ano anterior. Sabemos que ainda há muito a ser feito quando o assunto é educação de motoristas, motociclistas e pedestres, mas com inspirações tão legais como essas, acreditamos que a gente chega lá. 😉

Confira dicas para manter o bem-estar no trânsito

Você sabia que ontem foi o Dia Nacional de Mobilização pela Promoção da Saúde e Qualidade de Vida? Como o próprio nome já diz, a data foi criada para promover práticas saudáveis e melhorar nossa qualidade de vida. Pegando carona nessa ideia, separamos algumas dicas para ajudar os nossos leitores a ter hábitos mais saudáveis e aumentar o bem-estar dentro e fora do trânsito. Olha só:

– O cuidado com a postura é muito importante. Afinal, ninguém gosta de ficar com dor nas costas, né? Uma ótima dica é aproveitar os congestionamentos para se alongar: mexer o pescoço, os punhos e flexionar e estender os pés. Além disso, a boa é tentar manter a coluna reta e encostada no banco.

– Para manter a atenção no volante é recomendável ter uma boa noite de sono. De preferência, de sete a oito horas dormindo. Assim, dá pra ter mais disposição e energia durante as viagens.

– Ouvir música é uma opção que pode ajudar a reduzir o estresse. Só não vale colocar o volume nas alturas, porque acaba tirando a atenção no trânsito;

– Praticar atividades físicas com frequência e manter uma alimentação mais saudável – com frutas, verduras e pouca gordura – ajuda a diminuir o risco de doenças e aumenta a qualidade de vida. Que tal trocar o carro pela bicicleta pelo menos uma vez por semana e começar a se exercitar? Acordar um pouco mais cedo para caminhar no fim de semana também conta! 😉

E aí? Quais dessas dicas você vai adotar no seu dia a dia?

Conta pra gente nos comentários o que você faz pra ter uma vida mais saudável! No próximo post sobre o assunto a gente compartilha a sua sugestão. 😉

Conheça os parklets, as minipraças das cidades

Qual foi a última vez que você saiu de casa, foi para um parque ou uma praça da sua cidade e curtiu o tempo livre? Se não consegue se lembrar, fique tranquilo. Você não está sozinho nessa! Com o dia a dia cada vez mais corrido, a gente fica mesmo sem tempo pra aproveitar espaços públicos bacanas em nossas cidades.

Foi nesse cenário que surgiram os parklets, minipraças construídas próximas às calçadas ou em vagas de estacionamento com o objetivo de melhorar o uso do espaço público e oferecer um lugar de convívio entre as pessoas.

Por ser uma área de lazer e convivência, o parklet aumenta a interação social e estimula a prática da caminhada. Em alguns casos, o espaço ainda pode ter bancos, floreiras ou equipamentos de ginástica.

A ideia surgiu em 2005, na cidade de São Francisco,nos Estados Unidos. No Brasil, a primeira cidade a receber as minipraças foi São Paulo, em 2013, por uma iniciativa da ONG Mobilidade Verde. Hoje, cidades como Rio de Janeiro e Salvador também já aderiram à novidade.

Além de estimular o convívio público, o parklet tem outras vantagens. Olha que legal:

– Contribui para a sustentabilidade das cidades, pois é feito com material sustentável;

– É prático, já que as peças são pré-fabricadas e desmontáveis;

– E também dá aquela mãozinha para o comércio local, já que atrai visitantes em busca de uma experiência agradável. 😉

E você? Toparia passar uns minutinhos nos parklets? Tem alguma iniciativa parecida onde você mora? Conta pra gente! 😉

Novos modelos de moto mostram avanço no futuro da mobilidade

Motobot, novo conceito da Yamaha – Foto Divulgação

Motos que se equilibram sozinhas, voam e são pilotadas por robô. Cena de filme? Que nada! Hoje as motocicletas também estão se modernizando, mostrando que o futuro da mobilidade não está ligado apenas aos carros.

Na CES 2017, maior feira de tecnologia do mundo, a Honda apresentou o Riding Assist Motorcycle, um novo conceito de motos que se equilibram sozinhas, evitando quedas, inclusive em velocidades mais baixas. O veículo também conta com um assento que dá liberdade completa de movimento para o condutor em todas as direções, seguindo o balanço natural do corpo.

Como se não bastasse o equilíbrio próprio no modelo da Honda, a empresa russa Hoversurf fez testes com a Scorpion 3, uma moto que é capaz de voar. O modelo é dirigido a partir de dois controles remotos, mas ainda tem pouca mobilidade. Na apresentação, o veículo chegou a sair do chão com um motociclista, andando de um lugar para o outro. Para quem gosta de videogame, pilotar a “moto voadora” será uma experiência e tanto!

Mas se engana quem pensa que o céu, ou no caso, o voo, é o limite para as novas tecnologias. A Yamaha criou o Motobot, um robô que é capaz de dirigir motos. A invenção, que mais lembra o nome de desenho japonês, foi revelada no Salão de Tóquio do ano passado, e poderá rodar a velocidades acima de 200 km/h em circuito, garante a empresa.

Quanta novidade, né? Você andaria em alguns desses modelos? Sabe de alguma outra tecnologia sobre motos interessante? Compartilhe com a gente, poste aqui o seu comentário! 😉