05/10/2017 Por:

Quinze animais morrem por segundo atropelados em estradas brasileiras

Ontem (dia 4/10) foi celebrado o Dia Mundial da Natureza, mas, infelizmente, o homem não tem dedicado esforços suficientes para cuidar bem dela. Além dos inúmeros problemas ambientais que vivemos, no trânsito, os animais também são vítimas. Você sabia que diariamente morrem aproximadamente 1,3 milhão de animais? Os dados são do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), que calcula que, por segundo, 15 bichinhos são vítimas do trânsito. Um dado bem triste, não é mesmo?

Segundo com o “atropelômetro” do CBEE, que estima em tempo real o número de animais silvestres mortos por atropelamento nas rodovias brasileiras, somente este ano, mais de 358 mil animais foram vítimas fatais de trânsito. Ainda de acordo com a instituição, 90% desse número corresponde a pequenos vertebrados como rãs, sapos e cobras; 9% são vertebrados de médio porte, como aves; e 1% é de grande porte, como a onça pintada. As regiões que concentram o maior número de acidentes deste tipo são Sudeste, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte, nesta ordem.

Por esse motivo, é muito importante que os motoristas respeitem as regras de trânsito e mantenham a atenção nas estradas para preservar a natureza também. Eles são seres vivos importantíssimos para a diversidade da nossa fauna e, muitos deles, se encontram em processo de extinção. Quando avistar uma placa como essas em rodovias, redobre a atenção ao volante:

     
Crédito: Blog Projeto CiclArte

No entanto, caso algum acidente aconteça, siga algumas instruções para manter a segurança:

>>>  Pare no acostamento para evitar possíveis colisões;

>>>  Sinalize, para outros veículos, que no local houve algum problema;

>>>  Chame a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Ambiental ou a concessionária da estrada para prestar os socorros necessários ao animal. Tentar remover o bicho sozinho pode representar um grande risco, pois mesmo ferido e com dor, ele pode tentar te machucar, em um instinto de defesa.

E aí, está preparado para ser um motorista amigo da natureza? Se tem alguma história com animais em estrada, compartilha com a gente aqui, nos comentários. 😉

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *