Arquivos mensais: dezembro 2016

Prudência no Réveillon e boas atitudes para um 2017 mais feliz e seguro no trânsito!

29/12/2016 Por:

Uma das épocas mais esperadas do ano é o Réveillon, período no qual as famílias e amigos viajam quilômetros para comemorar a virada do ano. Para que esses dias de celebração sejam só alegria, a Seguradora Líder-DPVAT, que administra o Seguro DPVAT no país, faz um alerta pela segurança nas estradas.

Entre os dias 29 de dezembro a 2 de janeiro último, foram contabilizados em todo o Brasil 376 ocorrências de mortes, 2.410 acidentes com sequelas permanentes e 543 reembolsos de despesas médicas, cujas indenizações foram solicitadas à Seguradora Líder-DPVAT. Para esse grupo de pessoas e seus entes queridos, o que deveria ser festa, virou tragédia, susto e tristeza.

Por esse motivo, a Seguradora Líder-DPVAT lembra o quanto é importante tomar os cuidados necessários ao viajar ou visitar a casa de parentes. “Definitivamente, bebida alcoólica e direção não combinam. Respeitar as regras de trânsito é fundamental, o contrário é uma afronta à vida”, alerta o Diretor-Presidente da Seguradora Líder-DPVAT, Ismar Tôrres.

Muitos jovens costumam viajar nesse período. O maior número de ocorrências registradas em 2014 foi na faixa etária entre 25 e 34 anos, com 1.933 casos, assim como em 2015, que teve 920 eventos.

Além disso, é preciso checar se o carro está em perfeitas condições para seguir estrada, portando todo o equipamento de segurança exigidos por lei. As crianças menores de 7 anos devem viajar apenas na cadeirinha indicada para a idade e tamanho. Entre 7 e 10 anos, só no banco de trás do carro com cinto de segurança, assim como os demais ocupantes do carro. Na moto, crianças menores de 7 anos não podem andar. Trata-se de um risco muito grande para os pequenos.

“Constatamos que atualmente uma das principais causas de morte no nosso trânsito está relacionado com a falta do uso do cinto de segurança dos passageiros do banco traseiro, motivo porque deve ser dada especial atenção a este item de segurança nas viagens, seja elas de curta ou de longa duração, ainda que seja apenas para ir até a próxima esquina  de sua residência. Para não correr este risco desnecessário, antes de colocar o veículo em movimento, o motorista deve se certificar de que todos os passageiros estão usando os seus cintos de segurança. Daí é seguir viagem com direção responsável e chegar feliz ao seu destino ”, acrescenta Ismar Tôrres.

Contamos com a consciência de todos para que possamos reduzir cada vez mais o número de acidentes nas estradas no período de Réveillon. Com prudência e responsabilidade, podemos transformar as ruas brasileiras em símbolos de paz e vida. Vamos juntos compartilhar boas atitudes e fazer de 2017 um ano mais seguro no trânsito? Nós desejamos a todos um Feliz Ano Novo, repleto de otimismo e boas notícias para motoristas e pedestres!

Dicas para quem vai pegar a estrada nos feriados e férias!

26/12/2016 Por:

Ao longo do ano, o brasileiro aproveita os vários feriados para colocar o pé na estrada. Nessa hora o importante é chegar no destino e voltar com segurança. Alguns cuidados bem simples ajudam a viajar com mais tranquilidade.

Antes de iniciar a viagem verifique as condições do veículo, particularmente quanto ao estado dos pneus, limpadores de para-brisa, luzes do carro, óleo, condições dos freios, água no radiador e documentação. Feito isso vem a escolha da hora de partir e de quem vai dirigir. O ideal é viajar de dia e evitar os horários de pico. O motorista deve ser o mais experiente e principalmente estar descansado. Pegar a estrada cansado, nem pensar.

Programe a viagem para fazer paradas a cada 2h de direção. É importante esticar as pernas e respirar ar puro. Assim, o motorista recupera os reflexos. A bagagem tem que estar acomodada de forma adequada. Jamais viaje com excesso de peso pois compromete a sua segurança. Crianças devem estar acomodadas na cadeirinha, conforme a idade. Cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes. Jamais viaje com mais pessoas que a capacidade do veículo.

Tenha sempre água, biscoitos e frutas dentro do carro.  É comum acidentes pararem a estrada e fome e sede dentro de um veículo não é nada agradável, principalmente com crianças a bordo. Procure dirigir com os vidros fechados. Caso o veículo não tenha ar condicionado, a janela do motorista deve estar fechada, ao menos parcialmente. Insetos e pedras podem invadir o veículo inesperadamente e ferir o motorista ou tirar sua atenção causando acidentes.

Respeite a sinalização da estrada. Somente ultrapasse quando for permitido e tiver visibilidade adequada. Viaje com faróis acesos para ser visto com mais facilidade. Respeite o limite de velocidade, ele foi estabelecido baseado em critérios técnicos. Não é mania de engenheiro mal humorado.

Jamais utilize o acostamento, a não ser em caso de pane. Ele deve ficar sempre liberado até para agilizar o atendimento quando ocorre um acidente.

Nas rodovias concedidas procure ter sempre a mão o telefone 0800 para solicitar socorro ou obter informações. Anote também o telefone das polícias rodoviárias. No caso de rodovias federais é sempre 191.

No caso de acidente, sinalize o local imediatamente, busque socorro e lembre-se que todas as vítimas de trânsito estão cobertas pelo Seguro DPVAT. Dúvidas podem ser tiradas através do site da Seguradora Líder-DPVAT: www.seguradoralider.com.br .

Lembre-se que dirigir com segurança é uma questão de bom senso e basta respeitar as leis do trânsito.  Acidentes não acontecem, são causados pela imprudência, imperícia e falta de cidadania. Ajude a reduzir acidentes respeitando a vida.

Feliz Ano Novo e mais paz nas estradas!

Rodolfo Alberto Rizzotto

Formado em Direito e Economia, coordena o programa de segurança nas estradas SOS Estradas e edita o site www.estradas.com.br, onde é possível acompanhar os temas dos seus artigos também em arquivos de áudio, disponíveis para download.

 

Sejamos conscientes no trânsito como Papai Noel. Feliz Natal para todos!

22/12/2016 Por:

O percurso que o Papai Noel faz na noite de Natal para entregar todos os presentes da sua sacola é longo. Mas nem por isso ele tem pressa ou sai cometendo imprudências no trânsito, enquanto guia o seu trenó.  Inspiração não falta na imagem do bom velhinho. É preciso ser prudente, dirigir o seu veículo com cautela para se preservar e cuidar da segurança de todos os que percorrem a mesma estrada nesse período tão especial.

E para garantir que o Papai Noel esteja presente em nossos lares nesse dia feliz, é importante lembrar que a nossa segurança e a nossa saúde estão sempre em primeiro lugar. Se você for se locomover para visitar a sua família em outro estado, outra cidade ou outro bairro, tenha cuidado, dirija com atenção e não misture bebida com direção.

Nesse período, o volume de veículos nas estradas aumenta, por isso, a atenção deve ser redobrada. Segundo dados da Seguradora Líder-DPVAT, em 2015 foram registradas 343 mortes nas estradas no Brasil no período de Natal, comparadas com 436 óbitos no mesmo período de 2014. A redução no número de acidentes caiu 21% de um ano para o outro, mas a conscientização para evitar esse tipo de fatalidade precisa ser constante.

Condutores de automóveis e motocicletas estão entre as principais vítimas. Em 2015, a Seguradora registrou 557 acidentes com carro e 1.960 com motocicletas nas estradas do país.  Estatísticas mostram que a quantidade de ocorrências como essas diminuíram quase 50%, se comparado com o mesmo período do ano passado, portanto, vale a pena estar mais atento. É essencial adotar uma nova postura que garanta mais segurança e menos barbárie. Qualquer cidadão, motorista, passageiro ou pedestre pode colaborar fazendo a sua parte.

A Seguradora Líder-DPVAT aproveita esse momento para desejar um fim de ano de paz para todos. Que a noite de Natal seja tranquila, repleta de amor entre as famílias.

Esqueça o celular enquanto dirige

19/12/2016 Por:

Você sabia que digitar, ler e falar ao celular enquanto dirige pode aumentar em até 400% as chances de acidentes? O dado vem de uma pesquisa realizada pelo Departamento de Trânsito e Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA), que identificou, também, que o motorista perde cerca de cinco segundos de atenção ao desviar seu olhar para ler a mensagem no aparelho (se estiver a 80 km/h terá percorrido um campo de futebol sem ver o que está acontecendo do lado de fora). A dependência da conectividade e a distração com o celular é uma das principais causas de acidentes no trânsito, atualmente, em todo o país.

Celular e direção são uma mistura tão perigosa quanto conduzir um veículo alcoolizado. No Brasil, um infrator que conversa ao celular (mesmo pelo fone ou viva-voz) pode ser multado em 130,16. Quem é flagrado manuseando o telefone celular enquanto está ao volante tem um peso ainda maior no bolso. A punição, que era considerada uma infração média, passou a ser gravíssima – o valor da autuação subiu 125%, passando de R$ 130,16 (infração média) para R$ 293,47 (gravíssima).

Nas ruas, a distração com o aparelho celular enquanto caminhamos também pode trazer uma série de consequências, como quedas, atropelamentos e roubos. A desatenção faz com que as pessoas não escutem buzinas, não percebam bicicletas se aproximando e atravessem as ruas sem olhar para os lados. Em alguns países, o uso de celular pelos pedestres se tornou um problema tão grande que medidas extremas foram tomadas para reduzir os riscos de acidentes. Um exemplo foi o caso da Prefeitura de Augsburg, na Alemanha, que instalou um semáforo específico, fixado no chão, para que o pedestre que está com os olhos baixos, no celular, perceba os sinais na rua.

Há alguns anos, usar o telefone era sinônimo de fazer ligações. Agora, corresponde a um grande número de atividades: mandar mensagens de texto, conferir as redes sociais, fazer fotos e vídeos, usar aplicativos de comunicação instantânea, de navegação pelo GPS etc. De acordo com especialistas, é inquestionável que a distração ao realizar todas essas funções é maior do que falar ao celular, pois envolve as dimensões cognitiva, visual e motora.

Faça a sua parte! Evite o desvio de atenção enquanto dirige ou caminha e aconselhe amigos e familiares que cometem essa falha. A Década de Ações para a Segurança no Trânsito (2011-2020), um projeto da Organização das Nações Unidas (ONU), prevê uma redução de até 50% das mortes ocasionadas pela violência no trânsito nos próximos 10 anos. Para alcançar esse índice, as medidas certas precisam ser tomadas, e a conscientização de todos sobre o uso do celular no trânsito pode ajudar a fazer a diferença e a salvar cada vez mais vidas.

Cariocas e turistas ganham ônibus panorâmico para conhecer as belezas da cidade

15/12/2016 Por:
Foto: Divulgação/Rio Ônibus

Foto: Divulgação/Rio Ônibus

Conhecida como uma das cidades mais atraentes do mundo, o Rio de Janeiro recebe milhões de turistas por ano interessados em conhecer as belezas naturais e os lugares históricos de um município que já foi até a capital do Brasil. E para facilitar a vida dos turistas que querem explorar ao máximo os locais do Rio, a capital fluminense entrou, recentemente, no hall de grandes cidades do mundo que oferecem um tour pelos pontos mais famosos da Cidade Maravilhosa com um ônibus panorâmico, chamado de Sightseeing Rio.

Conciliando diversos locais importantes, como Arpoador, Orla de Copacabana, Praça Mauá e Lapa, com as explicações de guias bilíngues, o passeio é uma oportunidade de vivenciar não apenas as belas paisagens da cidade, mas também observar, de um ponto privilegiado, o cotidiano carioca. Assim como Londres, Paris, Barcelona e Buenos Aires, o ônibus tem em seu segundo andar um deck aberto, o que possibilita aos visitantes sentirem o clima e caprichar nas fotos.

A frota também conta apenas com coletivos executivos, ou seja, fechados e climatizados. Com 19 pontos de embarque e desembarque, uma das grandes vantagens do serviço é a pulseirinha de acesso ao veículo que cada viajante ganha ao pagar a passagem, de R$ 80. Com ela, os passageiros podem descer nas áreas que desejam explorar a pé e, quando desejarem, podem pegar outro Sightseeing Rio ao longo do mesmo dia, sem custo adicional.

Mesmo com anos de atraso, a novidade desembarca no Rio para apresentar à Cidade Maravilhosa uma diferente opção de turismo capaz de atender até mesmo pessoas que têm pouco tempo na cidade, mas desejam conhecer um pedacinho de um lugar tão rico em história e cultura. O Sightseeing Rio, desenvolvido pela RioTur e pela Rio Ônibus, tem saídas diárias, entre as 8h e 18h, com intervalos de 40 minutos.

O passeio começa na Praça General Osório, em Ipanema, e termina na Lapa, levando cerca de três horas para mostrar o porquê o Rio de Janeiro continua lindo.

Táxi Dog: serviço cada vez mais procurado para o transporte de animais com conforto e segurança

13/12/2016 Por:
Foto: Rogério Gomes (Táxi Dog)

Foto: Rogério Gomes (Táxi Dog)

Quem tem animais de estimação sabe a verdadeira dor de cabeça que é transportar o pet quando não se tem um carro à disposição. Além do receio e proibição da grande maioria dos transportes públicos, muitos táxis se recusam a fazer corridas com os amigos de quatro patas para evitar sujeira e bagunça. Mas, para o alívio dos tutores, um serviço seguro e confortável tem ganhado força no mercado: o táxi dog.

A atividade visa diminuir a carência de alternativas que levem os peludos para pet shops, veterinários, creches, hotéis e até mesmo viagens longas. Com tanta demanda para um serviço mais adequado, não foi difícil para alguns taxistas enxergarem novas possibilidades para transportar animais. De acordo com o diretor administrativo e coordenador de frota da Táxi Dog Exclusive, Wellington Abreu, que atende no Rio de Janeiro, a ideia é que o pet seja levado aos destinos de forma tranquila e segura.

“Os animais são nossos principais passageiros e entendemos que não tem como evitar a bagunça. Para fazer parte da nossa equipe, os motoristas precisam ser apaixonados por animais”, explica. Para não causar estresse aos cachorros, o diretor contou que os cães fazem a viagem no banco junto com o dono ou sozinhos, já que muitos animais ficam agitados quando são colocados na caixa transportadora. Tudo isso é feito seguindo os procedimentos de segurança.

“Todos usam coleira e cinto de segurança adequados para animais e os vidros do carro ficam fechados durante todo o trajeto. Como a frota é climatizada, eles reagem bem a isso. Gatos e pássaros, necessariamente, são levados nas caixas transportadoras”, declara Wellington. O serviço atende a todos os animais, como porcos, iguanas e até cobras, desde que os donos tenham a licença devida de guarda dos bichanos, com ou sem a presença dos donos.

Há dois anos ajudando quem precisa transportar cães, felinos e animais de porte pequeno, o Táxi Dog Rogério Gomes também já participou de inúmeros resgates de bichos vítimas de acidentes ou encontrados em péssimas condições de saúde pelas ruas do Rio. Além de ter uma frota com todos os requisitos para realizar uma viagem segura, com cinto ou caixa, Rogério afirma que os tutores devem sempre se preocupar com as condições do transporte dos pets. “Pegue referências, faça uma entrevista com o condutor e cheque o conforto do veículo, pois quem ama os animais, os trata como filhos”, diz.

Para viagens mais longas, Rogério recomenda uma alimentação leve e muita hidratação, para que os animais não sofram com enjoos. Tanto cuidado com os peludos rendeu até reconhecimento da prefeitura carioca. “No primeiro ano de trabalho recebi a menção honrosa na Câmara dos Vereadores do Rio e foi muito gratificante ter o trabalho reconhecido. Meu serviço reflete no respeito e no amor com que eu trato os animais”, explica Rogério, que se declara apaixonado por animais. No Facebook, é fácil encontrá-lo como Táxi Dog Rogerio.

A tecnologia também resolveu dar uma ajuda aos donos de pets. O aplicativo 99, por exemplo, já cadastra motoristas que aceitam fazer corridas com animais. No entanto, os tutores não podem esquecer da segurança dos amigos de quatro patas e o cuidado que os motoristas devem ter com eles. Portanto, nossa dica é buscar um serviço no qual se possa confiar. Afinal, quem ama cuida!

Evolução da mobilidade urbana conta a história do Rio de Janeiro

08/12/2016 Por:

Foto: Henrique Freire/Governo do Estado do Rio

Conhecer a história do Rio de Janeiro por meio da evolução dos meios de transporte parece um pouco inusitado. Mas entender as diferentes transformações sofridas por esse setor é uma boa maneira de descobrir como a Cidade Maravilhosa desenvolveu novos costumes, culturas e seu espaço urbano. Essa ideia se tornou realidade no livro “A Costura da Cidade – A Construção da Mobilidade Carioca”, de autoria do professor Antônio Edmilson Martins Rodrigues, da Pontifícia Universidade Católica do Rio, lançado em outubro.

Com mais de 150 fotos, charges e anúncios encontrados em importantes acervos do município, como Arquivo Geral da Cidade, Arquivo Nacional e Biblioteca Nacional, a publicação trilha a trajetória do Rio começando pelo momento em que a cidade se torna capital do Brasil, em 1763. E a partir dessa época, o leitor começa a acompanhar a abertura de ruas, as ocupações territoriais e como isso mudou o cenário carioca, tanto em relação ao público como a rotina das pessoas que moravam no Rio.

A obra mostra meios de transporte mais antigos, com textos e imagens de bondes e bicicletas, e ainda revisita momentos importantes, como a importação dos ônibus e o início das operações das barcas, do metrô e do trem. As mais recentes e modernas formas de locomoção, que transformaram a cara do Rio nos últimos anos, também foram lembradas pela publicação, como é o caso do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que liga o Aeroporto Santos Dumont à Rodoviária Novo Rio, e os teleféricos instalados em complexos da cidade.

Como toda história, o livro utiliza como personagens aqueles que são responsáveis por criar diariamente as novas memórias do Rio: os usuários. Para isso, uma fotógrafa percorreu por trens, metrôs, ônibus e até bairros com ciclovias para expor os efeitos dessas novas formas de locomoção na vida de milhões de pessoas que circulam pela Cidade Maravilhosa. E o resultado são belas imagens e a descoberta de um município lindo, mas que ainda deve muito aos cariocas.

Regulagem do banco do carro faz toda a diferença para a sua saúde e segurança!

05/12/2016 Por:

postura-idealEntrar em um veículo e ajustar a posição dos espelhos antes de tudo é um costume adotado por muitos motoristas. Mas você já refletiu sobre como a postura ao dirigir influencia a sua segurança? Ao contrário do que se imagina, os espelhos só devem ser regulados após o condutor adequar o banco às suas necessidades. Dessa forma, é possível aumentar a capacidade de reação em situações adversas e manter a saúde do corpo. Confira algumas dicas e avalie se o assento do seu automóvel precisa ser regulado para te dar toda proteção e conforto.

– As pernas devem ficar ligeiramente flexionadas e a coluna precisa estar em total contato com o encosto do banco. Quando esticada, a perna esquerda deve ser capaz de acionar o pedal da embreagem até o final.

– A posição dos braços é uma forma de verificar se o banco está ajustado corretamente. É importante que o cotovelo fique levemente flexionado enquanto o condutor segura a direção e as mãos estejam posicionadas no volante no mesmo ângulo de um relógio marcando 10h10.

– Não deixe o assento muito alto para evitar que as pernas fiquem muito próximas ao volante. Caso a altura e distância desse item sejam ajustáveis, você deve posicioná-lo de uma forma que facilite a visibilidade de todo o painel do carro.

– O ideal é que o encosto da cabeça esteja em uma altura alinhada ao centro posterior da cabeça ou até três centímetros acima. Levante-o até que a metade do encosto pare na altura da linha dos olhos. Dessa forma, movimentações bruscas no pescoço serão absorvidas pelo item e, consequentemente, o risco de lesões na região será reduzido.

– Os espelhos também são importantes para a segurança. A partir do retrovisor interno, todo o ambiente atrás do carro precisa ser visualizado. Já os espelhos externos precisam manter a linha do horizonte no centro, mostrando o mínimo possível do automóvel para diminuir os pontos cegos.

Assista o vídeo abaixo e entenda as dicas para manter a postura e a saúde enquanto você dirige:

Empresas adotam sistema sustentável de entrega com bicicletas

01/12/2016 Por:
Foto: Anneli Salo/Wikimedia Commons

Foto: Anneli Salo/Wikimedia Commons

A bicicleta está se tornando uma realidade cada vez mais presente nos grandes centros urbanos do Brasil. Seja para fugir do caos do trânsito ou se locomover de forma sustentável, a “magrela” também se transformou em negócio e tem conquistado o mercado de entregas de produtos no mundo e em cidades brasileiras, como Curitiba, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

A inspiração para a atividade vem de Nova York, nos Estados Unidos, com os conhecidos bike messengers, que fazem entregas de documentos e produtos pela cidade. No Rio de Janeiro, a iniciativa Ciclo Courier surgiu prometendo eficiência, agilidade e baixos custos aos clientes que querem se comprometer com a sustentabilidade.

No Brasil, a empresa EcoBike Courier revolucionou o mercado de logística e começou a oferecer em 2011 o serviço para a capital paranaense. E a aposta deu certo: atualmente, a atividade conta com 30 profissionais pelas ruas do município e conseguiu expandir para outras seis cidades do país, conquistando mais de 100 clientes.

Atendendo farmácias, hospitais, empresas de cosméticos e saúde com serviços fixos e esporádicos, campanhas e delivery, a iniciativa já conseguiu evitar a emissão de mais de 17 toneladas de gás carbônico desde que chegou ao mercado. Empresas como Panvel, uma das farmácias pioneiras no assunto, TNT e HCor são algumas que incorporaram o serviço de logística consciente.

Além da preocupação com o meio ambiente, o negócio é uma forma de companhias mostrarem e apoiarem o engajamento real com a causa verde, investindo em alternativas não poluentes.