Arquivos mensais: janeiro 2015

Uso do cinto de segurança poderia ter salvado vidas em grave acidente no Rio Grande do Sul

29/01/2015 Por:


A comoção causada por graves acidentes como o ocorrido na noite da última terça-feira na BR-287, na altura de Santa Maria (RS), que vitimou seis pessoas, gera uma importante reflexão. A colisão frontal entre os dois veículos indica, no mínimo, uma ultrapassagem mal executada. No entanto, o que mais chamou a atenção nesta tragédia foi a quantidade de ocupantes em um dos carros: 7 pessoas. O pior: todas elas estavam sem cinto de segurança, conforme apontam as investigações policiais.

O modelo do veículo, um Monza, pode transportar até cinco pessoas em segurança. Mesmo que todas estivessem usando o cinto, as duas “excedentes” não estariam protegidas pelo equipamento. Logo, na mesma colisão frontal, o deslocamento gerado por essas duas pessoas sem cinto seria suficiente para matar as outras cinco dentro do carro. Em outras palavras, quando as indicações de segurança não são respeitadas, as chances de sobrevivência em caso de acidentes como esse, são pífias.

Como nunca é demais lembrar, o blog volta a divulgar um vídeo educativo em que é possível compreender a importância de usar do cinto de segurança.

Finlândia desenvolve projeto para dispensar o uso de automóvel

26/01/2015 Por:


A Finlândia está elaborando um ousado plano de mobilidade urbana que começará a ser desenvolvido este ano: até 2015 ninguém mais precisará ter carros para circular na capital Helsinque. O objetivo é diminuir o fluxo de automóveis, melhorando o trânsito nas vias, e reduzindo a poluição no ar gerada pelos veículos.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, o conceito Mobilidade como um Serviço (Maas, na sigla em inglês) prevê que os moradores da capital possam planejar pequenos trajetos e longas viagens por meio de um programa de celular que está sendo criado com a ajuda do governo. A plataforma apresentará as melhores opções de transporte envolvendo ônibus, bicicletas, táxis, carona compartilhada e voos, com alternativas em várias faixas de preço e conforto.

“Com esse conceito esperamos atingir aqueles que estão dispostos a abrir mão do carro, mas que, na atual situação, precisam usá-los mesmo assim. Quem quiser, poderá manter seus carros. Só queremos oferecer um serviço melhor”, defende a engenheira de tráfego da Universidade Aalto, Sonja Heikkilä, responsável pelo estudo “Mobilidade como um serviço: uma proposta para ação da administração pública”, encomendado a ela pelo governo.

O sistema se encarregará de calcular a maneira mais viável para o passageiro, dispensando o uso do carro. Para que o projeto tenha início, mudanças na legislação estão sendo finalizadas, assim como as regras para o funcionamento do sistema e de quem poderá operá-lo.

Número de acidentes em BRTs preocupam

22/01/2015 Por:


O sistema Bus Rapid Transit (BRT) é utilizado em diversas cidades brasileiras e foi desenvolvido com o objetivo de melhorar o trânsito desses municípios. Mas, infelizmente, em algumas localidades, está associado a um grande número de acidentes. A imprudência por parte dos usuários das vias é uma das principais causas de atropelamentos e colisões nos BRTs.

De acordo com reportagem divulgada pelo jornal O Dia, no Rio, sobretudo nos períodos de picos de trânsito, os pedestres atravessam a faixa destinada aos ônibus em qualquer lugar, sem se preocuparem em procurar as faixas destinadas a pedestres. Além disso, são frequentes os flagrantes de ciclistas utilizando o espaço como se fosse uma ciclovia.

O BRT Transoeste começou a operar 24 horas por dia no fim de junho de 2012 e, desde então, foram muitos os acidentes na via. Em levantamento feito pelo site G1, foram mais de 40, a maioria deles atropelamentos de pessoas que atravessam o corredor exclusivo e carros que também invadem a pista e acabam colidindo com os ônibus. Pelo menos oito pessoas morreram, incluindo acidentes ocorridos no BRT Transcarioca, a via expressa mais recente, que circula em período integral desde junho de 2014. Em mais de uma ocasião, aconteceu mais de um caso de acidente no mesmo dia.

O presidente da ONG Trânsito Amigo, Fernando Diniz, deu uma declaração ao jornal O Globo em que sugere soluções que poderiam diminuir o número de acidentes nos BRTs. De acordo com ele, a construção de passarelas para os pedestres seria uma boa alternativa.

De acordo com um estudo da Embarq Brasil, organização que auxilia governos em vários países em busca de segurança no trânsito, os acidentes com ônibus BRT envolvendo pedestres, que são 54% dos casos fatais, poderiam ser reduzidos se os acessos às estações fossem mais bem projetados. Um dos erros sinalizados pelos pesquisadores está na construção de estações longe das paradas dos ônibus convencionais e alimentadores. Usuários reclamam da distância de alguns pontos para as estações do BRT, levando pessoas a se arriscarem para chegar mais rápido até elas.

A educação no trânsito também pode fazer diferença nessas situações. É importante que todos estejam conscientes do perigo que é arriscar a vida ao atravessar em um local com alto índice de acidentes. No caso de condutores e motociclistas, evitar invadir o espaço destinado aos veículos do BRT, que circulam em velocidade. Por outro lado, novas paradas e até passarelas poderiam ser construídas para evitar acidentes.

É um assunto que merece atenção de todos os envolvidos. Além da questão da mobilidade, estamos falando em mais vidas que podem ser preservadas.​

Confira, em vídeo, a importância dos sistemas ABS e ESP para a segurança do veículo

19/01/2015 Por:


O freio ABS é um sistema de frenagem que evita que a roda bloqueie e entre em derrapagem, garantindo a estabilidade e a aderência dos pneus em frenagens de emergência. Além disso, testes realizados comprovam que os veículos e motocicletas equipados com ABS conseguem parar em uma distância menor do que os que utilizam freios convencionais.

Junto ao ABS, alguns veículos possuem o Controle de Estabilidade Eletrônico (ESP). Em algumas situações, o ABS sozinho não consegue auxiliar o motorista a desviar de outros veículos e obstáculos. É necessário um controle maior da estabilidade e o ESP possui sensores que controlam o travamento das rodas e o comportamento do veículo. Ele faz com que seja possível controlar a direção, a aceleração e a suspenção em diversas situações de emergencia em que o veículo perderia o controle.

Veja, no vídeo abaixo, mais informações sobre os sistemas ABS e ESP e entenda como eles trabalham para garantir a segurança do veículo:

5 milhões de motivos para comemorar!

12/01/2015 Por:


Estamos comemorando uma importante marca do Seguro DPVAT nas redes sociais: nosso canal de vídeos no Youtube alcançou, recentemente, 5 milhões de visualizações. Nessa rede social , os usuários podem conferir vídeos com instruções sobre como solicitar o Seguro DPVAT, bem como campanhas institucionais, educativas e filmes publicitários.

No ranking dos filmes mais populares, em primeiro lugar está o vídeo da recente campanha de prevenção sobre os riscos do celular no trânsito e, em segundo lugar, o vídeo que dá dicas sobre indenização do Seguro DPVAT, apresentados abaixo. Destacamos também o filme ‘Direção Agressiva’, eleito entre as 10 melhores pegadinhas publicitárias do ano de 2014 e os filmes publicitários do Seguro DPVAT: Acidentes e Correios.

O Seguro DPVAT vem ganhando destaque nas outras redes sociais. No Facebook, a página oficial apresenta quase 100 mil curtidas e o perfil no Twitter tem cerca de 1.500 seguidores.

Aproveitamos para agradecer em especial a você, querido leitor do Blog, que contribui também para audiência em nossas redes sociais e que acredita num trânsito mais seguro!

Abaixo, listamos os três vídeos mais acessados no canal do Youtube do Seguro DPVAT. Mas, lá, você também encontra diversos outros vídeos para assistir: www.youtube.com/DPVAToficial