Arquivos anuais: 2015

Atenção e prudência no trânsito neste final de ano!

29/12/2015 Por:

Estrada11

Estamos chegando no fim de 2015 e é tempo de refletir sobre o ano que passou e traçar novas metas para o próximo. Por isso, vale parar e pensar em como foi o seu comportamento no trânsito este ano? O que você pode mudar para contribuir ainda mais para garantir a sua segurança e dos demais usuários das vias?

Pequenas atitudes já podem fazer a diferença e, se você introduzir alguns comportamentos no seu dia a dia, logo serão hábitos que você realizará automaticamente. Lembre-se de sempre colocar o cinto de segurança assim que entrar no veículo, lembrando também a todos os passageiros; não dirija sob o efeito de álcool ou outras substâncias que diminuem a sua atenção; atravesse sempre na faixa de pedestres; não ande em sua moto sem capacete; seja gentil e paciente e dê passagem quando necessário.

Se vai viajar para aproveitar a virada do ano, planeje a viagem para que ela seja feita de forma tranquila. Não deixe que um acidente estrague a sua comemoração.

De acordo com dados da Seguradora Líder-DPVAT o período entre os dias 30 e 31 de dezembro de 2014 e 01 de janeiro de 2015 registrou uma queda de 28% no número de indenizações pagas por morte, em relação ao réveillon anterior. A cobertura responsável pelo maior número de ocorrências é Invalidez, com 3.127 pagamentos. Já a maior quantidade de ocorrências foi na faixa etária de 18 a 34 anos, com maior incidência na região Nordeste, seguida pela região Sudeste. A maior quantidade de sinistros pagos por tipo de veículo foi para motocicletas, com 3.194 indenizações. Os motoristas foram as maiores vítimas do período, respondendo por 2.638 pagamentos.

Aproveite o final de ano com muita segurança e comece o seu novo ciclo promovendo a paz no trânsito!

Desejamos a todos um 2016 de muita luz, amor e boas histórias para contar!

Aproveitamos para reforçar a importância do uso do cinto de segurança por todos os passageiros de um veículo.  Assista ao nosso vídeo:

Feliz Natal para todos os nossos leitores!

24/12/2015 Por:

banner-natal-viver-seguro

Desejamos aos nossos leitores um Feliz Natal, com muita luz e paz para todos!

Que, cada dia mais, tenhamos consciência da nossa responsabilidade em construir um mundo melhor para se viver.

Lembramos que o respeito ao próximo também deve ser praticado no trânsito. Dirija com segurança, sempre.

Feliz Natal para você e sua família!

Você conhece as leis da física que podem ser aplicadas no trânsito?

21/12/2015 Por:

 

woman hand fastening a seat belt in the car

Você sabia que a física ajuda a explicar diversos aspectos do trânsito? Por exemplo, a 1ª Lei de Newton descreve o princípio da inércia, ou seja, todo corpo tende a permanecer em seu estado de repouso ou em movimento retilíneo uniforme (MRU), a menos que seja forçado a mudar aquele estado por forças imprimidas sobre ele. Isso explica a necessidade de usarmos o cinto de segurança. Em um acidente, o nosso corpo é projetado para frente porque, quando estamos trafegando dentro de um veículo, estamos em MRU, e como o movimento em uma situação dessas é interrompido bruscamente, tendemos a continuar em velocidade constante, sendo arremessados para a frente ou chacoalhando dentro do automóvel.

E você já ouviu falar de força centrífuga? Ao fazermos uma curva sentimos o efeito dela, que joga o veículo para fora, facilitando saídas de pista e capotagens. Quanto mais elevada a velocidade, maior será a aplicação dessa força e, por isso, devemos diminuir quando entramos numa curva, principalmente se ela for acentuada.

Já a força de atrito é muito importante não só para o deslocamento do veículo, como também para a ação de frear. A intensidade dessa força depende não só da massa do automóvel, como também do tipo de material e conservação das superfícies de contato. Por isso é muito importante  fazer uma manutenção periódica dos pneus e verificar a calibragem.

As regras de trânsito foram criadas levando em consideração esses e outros aspectos. Elas tem um propósito para existir. Respeitar a sinalização é uma maneira de garantir ainda mais a sua segurança e dos demais usuários das vias. Seja consciente!

Projeto de Lei regulamenta o uso de tacógrafos em veículos coletivos

17/12/2015 Por:

tacografo-vdo1

Em novembro, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 5198/09,que regulamenta o uso de tacógrafos em veículos de transporte coletivo com mais de dez lugares. O equipamento serve para monitorar o tempo de uso, a distância percorrida e a velocidade desenvolvida por um veículo.

De acordo com a proposta, do deputado Jefferson Campos, a não utilização do tacógrafo será caracterizada como infração gravíssima, com perda de sete pontos na carteira, aplicação de multa e retenção do veículo. O texto também prevê as mesmas penalidades para condutores que tiverem o aparelho viciado ou defeituoso; com leitura inacessível à fiscalização ou sem as informações mínimas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran); sem estar devidamente selado e lacrado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro); e sem estar aprovado em verificação do Inmetro.

Segundo nota publicada no site da Câmara dos Deputados, no caso de acidentes com vítimas, um perito oficial é quem deverá retirar o dispositivo de registro e, na ausência do mesmo, o agente da autoridade de trânsito responsável pelo registro do acidente poderá retirar e manter sob sua guarda o disco ou unidade armazenadora, devendo encaminhá-lo o mais rápido possível à polícia judiciária.

O projeto agora precisa ser analisado pelo Plenário.

Assista ao vídeo e fique por dentro dos benefícios da manutenção preventiva

15/12/2015 Por:

Dpvat

Todo veículo está sujeito a desgastes que ocorrem com o tempo. Para evitar que esse processo que coloca em risco a segurança do condutor e demais usuários das vias, é importante realizar manutenções preventivas.

Essa prática também traz benefícios financeiros para o dono do veículo – uma vez que evita que o mesmo tenha que passar por manutenções corretivas, que são mais caras – e benefícios ambientais, pois o automóvel que está em perfeitas condições emite menos gases poluentes.

Saiba mais sobre a importância de realizar manutenções preventivas periódicas assistindo ao vídeo abaixo:

ONSV disponibiliza vídeos com debates do Seminário Urbanidade, por uma mobilidade mais segura para o Brasil

10/12/2015 Por:

Urbanidade

O Seminário Urbanidade, por uma mobilidade segura, teve grande audiência pela internet e de forma presencial. No portal do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), o evento foi acompanhado por cerca de 700 internautas, número que representa mais que o dobro de visitantes diários do site. Já no Auditório do Correio Braziliense, onde o Seminário foi realizado, em Brasília, no dia 3 de novembro passado, mais de 130 pessoas estavam presentes, capacidade máxima da sala. Houve, ainda, mais de uma centena de pessoas que mandaram perguntas via WhatsApp.

Mas, ainda assim, muita gente que não pôde conferir as discussões agora tem uma nova chance de acompanhar os principais temas abordados e uma síntese de cada etapa do evento, que reuniu representantes dos poderes executivo em âmbitos federal e estadual, legislativo e iniciativa privada, para levantamento de propostas para ampliar a segurança viária em todo o país.

O Observatório e os Diários Associados, que realizaram o evento, disponibilizam agora o resumo de todo o seminário, em vídeos, que foram especialmente editados com os principais momentos das discussões. Com a edição, os interessados também poderão escolher os temas de interesse para acompanhar.

Abaixo, você pode acompanhar os vídeos que contextualizaram os painéis e também o resumo de todos os debates.

ABERTURA

PRIMEIRO DEBATE

PAINEL – FISCALIZAÇÃO

PAINEL – INFRAESTRUTURA E GESTÃO DO TRÂNSITO

PAINEL – SEGURANÇA VEICULAR

Conheça a música “Miracle”, de Laura Rizzotto, em homenagem às vítimas de trânsito

08/12/2015 Por:
untitled

“Não vá viver na contra-mão / Desafiando a vida em vão / Não há, não há milagre ou salvação / Quando se perde a direção / Não vá viver na contra-mão”. Esse é um trecho da música “Miracle” lançada pela cantora Laura Rizzotto em homenagem às vítimas de acidentes de trânsito. Na canção, com trechos em português e inglês, ela fala sobre atitudes imprudentes e riscos que motoristas e pedestres correm nas estradas todos os dias.

De acordo com dados da Seguradora Líder-DPVAT, entre janeiro e setembro deste ano, foram pagas 518.302 mil indenizações por acidentes de trânsito no país, sendo 33.251 mil correspondentes a morte. No total, 74% das indenizações foram para vítimas do sexo masculino e a faixa etária com o maior número de incidência foi entre 18 e 34 anos, com 266.204 pagamentos.

Infelizmente, essa é uma constante realidade do trânsito brasileiro, que vitima principalmente os jovens, interrompendo planos e sonhos de forma trágica. E três causas que podemos apontar para chegar a esses altos números são a falta de atenção, como o uso do celular; o excesso de velocidade; e a mistura entre álcool e direção. São atitudes imprudentes que geram consequências graves para condutores, pedestres, motociclistas e ciclistas.

Abaixo você pode conferir o clipe da música “Miracle”, que mostra imagens de pessoas que perderam suas vidas no trânsito. O vídeo tem a letra também em português, para facilitar a compreensão da canção:

 

Para conhecer mais sobre o trabalho de Laura, acesse o site: http://www.laurarizzotto.com/

Na estrada, respeite o caminhoneiro para a sua própria segurança

03/12/2015 Por:

Caminhão3

No Brasil ocorrem mais de 60 mil acidentes por ano envolvendo caminhões apenas nas rodovias federais. Somente o Seguro DPVAT pagou mais de 40 mil indenizações por morte e invalidez permanente entre 2009 e 2013.

Provavelmente você vai pensar que existem muitos caminhoneiros irresponsáveis nas estradas. Em parte é verdade, muitos acidentes são causados por motoristas profissionais.Entretanto, a maioria dos caminhoneiros que circulam nas rodovias são responsáveis, cuidadosos, porque vivem disso. O caminhoneiro autônomo quando sofre um acidente fica sem o seu instrumento de trabalho. Mas as contas continuam chegando, sem contar as despesas para consertar o bruto. Isso quando o motorista não fica com alguma lesão e tem que parar de trabalhar para sempre no setor.

Mas e os motoristas de automóvel, será que não contribuem para muitos acidentes? Lógico que sim. Em primeiro lugar, é preciso entender que um automóvel possui normalmente dois pontos cegos, que são basicamente as laterais do veículo. Aquele momento que o carro ou moto passa do lado e o seu retrovisor não pega. No caso do caminhão são de três a cinco pontos, dependendo do modelo e extensão. Quando você está colado na traseira da carreta com frequência o motorista não sabe que você está ali. Nessas horas quando você decide ultrapassar a carreta vai passar por outro ponto cego, na lateral do veículo, e ele poderá ser surpreendido com sua ultrapassagem, quando as vezes ele mesmo está começando a mudar de faixa para passar o veículo da frente. Portanto, tenha certeza de que ele viu o seu carro antes de iniciar a manobra.

Na frente do caminhão também existe um ponto cego, portanto, terminada a ultrapassagem, entre de novo na faixa com uma certa distância para que ele possa identificar sua presença e, no caso de alguma emergência, ter uma distância mínima de segurança para parar. Lembre-se que frear um caminhão com 30 toneladas não é como parar um carro.

Quando for fazer uma ultrapassagem, tenha certeza de que não vai obrigar um caminhão que vem no sentido oposto a sair da sua faixa e ir para o acostamento. Basta um movimento brusco ou desnível para ele tombar ou perder o controle do veículo.

Quando você vem dirigindo e percebe que o caminhoneiro começou uma ultrapassagem, deixa ele ir. Nada de tentar passar antes porque você tem mais velocidade.  As manobras com esses veículos pesados são complicadas e as ultrapassagens um momento de risco, principalmente nas precárias estradas brasileiras.

Por isso, respeite quem está trabalhando, transportando para você e para o Brasil. Agradeça quando ele sinalizar indicando que você pode ultrapassar, dê uma buzinada de leve.  Afinal, gentileza gera gentileza e aumenta a segurança.

Rodolfo Alberto Rizzotto

Formado em Direito e Economia, coordena o programa de segurança nas estradas SOS Estradas e edita o site www.estradas.com.br, onde é possível acompanhar os temas de seus artigos também em arquivos de áudio, disponíveis para download.