Arquivos anuais: 2014

Direção e bebida não combinam! Comemore o ano novo com responsabilidade!

29/12/2014 Por:


O final do ano se aproxima e, com ele, as festas de comemoração por mais um ciclo que se inicia. Para fechar esse ano com chave de ouro, chamamos a atenção dos nossos leitores para o risco de dirigir embriagado. Conduzir um veículo, pedalar ou até mesmo andar pelas ruas após ter ingerido bebida alcoólica pode trazer consequências sérias para a sua vida. Uma direção segura e com responsabilidade, exige que você tenha reflexo rápido, poder de decisão, coordenação motora e capacidade de prever riscos e evitar acidentes.

Quando ingerimos bebida alcoólica, o controle de nossas funções é afetado, podendo, inclusive, causar sonolência e perda da percepção de tempo e distância. Além do risco de acidentes, dirigir sob o efeito de bebida alcoólica é proibido por lei sendo considerada uma infração gravíssima, com multa de R$ 1.915, com perda de 7 pontos na carteira e suspensão por 12 meses do direito de dirigir.

De acordo com dados da Seguradora Líder DPVAT, o ano de 2013 apresentou um decréscimo de 7%, no número de indenizações pagas por morte no período do ano novo – entre 30 de dezembro e 1º de janeiro – em relação a 2012. Além disso, a maior quantidade de ocorrências foi na faixa etária entre 18 e 34 anos, sendo a motocicleta o veículo que mais recebeu indenizações. Os horários da tarde e o anoitecer foram os que mais ocorreram sinistros.

Por isso, queridos leitores, sejam responsáveis neste final de ano. Se beber, volte para casa de taxi ou usando o transporte público. Ou, ainda, eleja entre seus amigos, o “motorista da rodada”, que não irá ingerir bebida alcoólica e levará todos para casa em segurança.

Veja no vídeo abaixo alguns mitos e verdades sobre os efeitos do álcool no organismo e dicas para uma condução segura:

Desejamos a vocês um ano novo cheio de conquistas e motivos para comemorar. E que, juntos, possamos construir, dia a dia, um trânsito mais seguro. Temos mais 365 dias para fazer a diferença!

Feliz 2015!

Feliz Natal para todos os nossos leitores!

22/12/2014 Por:

No Natal ficamos mais próximos da família e renovamos os nossos desejos de paz para o mundo.

Este ano, desejamos que vocês, queridos leitores, também concentrem suas energias para construirmos um trânsito mais seguro. De acordo com dados da Seguradora Líder DPVAT, o ano de 2013 apresentou uma queda de 34% no número de indenizações do Seguro DPVAT pagas por morte no período de Natal – dias 23, 24 e 25 de dezembro – quando comparado ao ano de 2012.

O maior número de ocorrências foi para vítimas entre 18 e 34 anos e a região Nordeste foi a que registrou mais acidentes, seguida pela região Sudeste. A maior quantidade de sinistros pagos é para motocicletas. Os caminhões e pick-ups foram o único tipo de veículo com aumento na quantidade de sinistros ocorridos, 62%.

Dirija com cuidado e atenção neste Natal. Aproveite esta data com as pessoas que são especiais para você.

Que venha 2015!

Acidentes de trânsito custam para o país 1,5% do PIB

18/12/2014 Por:


De acordo com dados da Seguradora Líder DPVAT, que administra o Seguro DPVAT, no ano de 2013, foram pagas 54 mil indenizações por morte. Todos os anos, os acidentes matam cerca de 1,3 milhão de pessoas ao redor do mundo e ferem até 50 milhões. De acordo com reportagem do jornal Valor Econômico, o custo dos acidentes para a economia brasileira chega a R$ 60 bilhões por ano, o equivalente a 1,5% do PIB.

O texto destaca que grande parte do problema é resultado do aumento da frota de veículos particulares nas cidades, que cresceu 46% entre 2003 e 2013, gerando um aumento do número de acidentes e prejudicando a mobilidade. Flávio Adura, diretor científico da Associação Brasileira de Medicina no Trânsito, deu uma declaração ao jornal em que afirmou que outro problema é a fiscalização.

Já o coordenador do Programa Acadêmico de Álcool e Drogas do Instituto de Neurociência Deolindo Couto, da UFRJ, Bráz de Lima, associa os acidentes de trânsito às falhas humanas. Ele acrescentou à publicação que mudar o comportamento e a percepção de motoristas e pedestres no Brasil pode ser um dos fatores que ajude a diminuir os números de acidentes. “Trânsito é uma matéria de cognição e comportamento, no fundo, 100% dos acidentes envolvem algum erro humano”, explica.

Segundo o pesquisador, é possível mudar esse cenário. “Há 20 anos, morriam 16 mil pessoas por ano em acidentes de trânsito na França, e hoje esse número caiu para 3 mil.”

Confira, em vídeo, dicas para cuidar dos seus pneus e dirigir com mais segurança

15/12/2014 Por:


Estar com os pneus do veículo calibrados e em boas condições é essencial para a segurança do condutor. Por isso eles merecem atenção especial, para que o motorista não fique vulnerável a um acidente. Por exemplo, a calibragem dos pneus deve ser realizada a cada 15 dias e o estepe deve ser checado pelo menos uma vez ao mês. Além disso, é importante realizar o alinhamento de direção a cada 5 mil quilômetros rodados.

Para as pessoas que gostam de alterar as características originais de seu veículo, alguns cuidados devem ser tomados na hora de mudar rodas e pneus. Esses itens não podem ficar mais para fora do que os paralamas e a lateral traseira. Além disso, o aro de roda não pode ter mais de duas medidas acima do original.

Para ficar por dentro dos cuidados que você deve ter com os pneus de seu veículo, confira o vídeo abaixo:

Evolução das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT alerta para violência no trânsito

11/12/2014 Por:

Levantamento da Seguradora Líder-DPVAT aponta para o constante crescimento das indenizações pagas por acidentes de trânsito no Brasil. Nos últimos quatro anos, o número de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT por acidentes de trânsito aumentaram em 118%. O estudo leva em consideração o período de janeiro a setembro de 2014 a 2011.

O dado que chama a atenção é o aumento de indenizações pagas nos últimos quatro anos por invalidez permanente. De janeiro a setembro de 2011 foram 165.592 pagamentos. No mesmo período de 2014, o número chegou a 430.322, alta de 160%. Já o número de indenizações por morte no mesmo período caiu 5%. Em 2011, a marca era de 42.224 entre janeiro e setembro; hoje, o número foi de 40.198 indenizações pagas no mesmo período de 2014.

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos últimos quatro anos a população brasileira cresceu em 5%. Para efeito de comparação, a frota de moto no mesmo período cresceu 26,3% e a frota dos demais veículos somados aumentou 22,3%.

Ricardo Xavier, Diretor-Presidente da Seguradora Líder-DPVAT, comenta sobre o aumento das indenizações pagas por invalidez permanente. “Estamos percebendo uma preocupante curva ascendente de inválidos no trânsito. Estes acidentados, em muitas vezes, perdem sua capacidade laborativa e são, em sua maioria, jovens. Faz-se necessária a adoção de uma política pública urgente para reverter este quadro atual.”