Arquivos mensais: maio 2012

Respeito, tolerância e prudência no trânsito

31/05/2012 Por:

 

A imprudência e o mau comportamento de quem trafega pelas ruas podem tirar a concentração de motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres, causando, muitas vezes, acidentes que poderiam ser evitados. É preciso praticar o respeito ao próximo, a tolerância e a gentileza no trânsito. São gestos simples que fazem toda a diferença.

Para os motoristas, respeitar as regras do Código de Trânsito e sinalizar as manobras, regular os faróis, parar antes dos cruzamentos e não estacionar na faixa de pedestre são atitudes que devem fazer parte do dia a dia. Em dias de chuva, evite freadas bruscas e fique atento ao sair de garagens ou postos de gasolina, pois a calçada é área comum com pedestres.

É importante lembrar que não são apenas as pessoas que estão ao volante as responsáveis pela segurança no trânsito. Os pedestres devem obedecer a regras, como esperar na calçada o momento certo para atravessar a rua, utilizar passarelas em locais sem sinalização e nunca atravessar em local proibido.

Motos se destacam no quadro de acidentes

24/05/2012 Por:

 

Em busca de alternativa ao transporte público precário e os grandes congestionamentos, muitos brasileiros encontraram  nas motos umaopção barata e eficaz. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), as vendas de motos aumentaram 11% no ano passado. A alta de acidentes também acompanha a chegada de mais motocicletas às ruas, a frota brasileira já é de 15,7 milhões.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET), em 2011, as mortes de motociclistas aumentaram 7,1% na cidade. No mesmo período, o número de pedestres mortos caiu 2,1% e o de motoristas/passageiros baixou 6,5%.

“As motos vêm se destacando no quadro de acidentes. A maioria são homens e jovens com menos de 35 anos, que usam a moto como meio de transporte. A motocicleta é um veículo que está propenso a um acidente mais grave”, disse Julia Greve, coordenadora do HC em Movimento – programa de prevenção de acidentes do Hospital das Clínicas.

De acordo com dados da Seguradora Líder DPVAT, no primeiro trimestre desse ano, 69% das indenizações pagas no Brasil se encaixaram na categoria motocicleta. A maior parte dos acidentes (17%) aconteceu ao anoitecer, entre 17h e 20hs. E a maior incidência de vítimas fatais foi entre os motoristas (30%). Já em casos de invalidez permanente, os motociclistas representaram 74% do total de indenizações pagas.

Os brasileiros que optam por utilizar esse meio de transporte devem ter atenção redobrada ao trafegar pelas vias das cidades. A conscientização sobre segurança no trânsito é muito importante para ajudar a diminuir esses números que colocam as motos em posição de destaque no cenário de acidentes no país.

Cartilha esclarece Lei que regulamenta a profissão de motorista

22/05/2012 Por:

 

Entrou em vigor no dia 2 de maio a Lei 12.619/2012 que regulamenta a profissão de motorista, criando, por exemplo, uma jornada especial com regulamentação do tempo de direção e descanso. A Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABCT) criou uma cartilha explicativa para esclarecer os questionamentos do setor de transporte.

Confira alguns destaques da cartilha:

– A jornada diária de trabalho do motorista profissional passa a ser aquela estabelecida na Constituição Federal, isto é, oito horas diárias e 44 semanais ou outra que possa ser estabelecida mediante instrumentos de acordos ou convenção coletiva de trabalho;

– Admite-se a prorrogação da jornada de trabalho por até duas horas extraordinárias, que serão pagas com acréscimo de 50%, podendo ser estabelecido valor maior através de instrumentos de acordos ou convenção coletiva de trabalho.

Para mais informações, acesse a cartilha da ABTC.

Primeiro trimestre de 2012 registra mais de 97 mil indenizações por acidentes de trânsito

14/05/2012 Por:

 

De janeiro a março de 2012, 14.462 pessoas receberam o Seguro DPVAT em virtude de mortes ocorridas em acidentes de trânsito. Os casos de invalidez permanente foram os mais expressivos. Ao todo foram indenizadas 64.220 vítimas no período. Das indenizações pagas no trimestre, 77% foram destinadas a vítimas do sexo masculino e a faixa etária de maior ocorrência foi entre 18 e 34 anos. Os motoristas foram os que mais se acidentaram, seguidos por pedestres e passageiros.

Outro dado importante é o horário dos acidentes. Houve um pico nas ocorrências no horário entre 17h e 20h, justamente durante o anoitecer, quando há um movimento maior nas vias aliado a um cansaço habitual das atividades do dia, além da mudança de iluminação devido ao pôr do sol.

Por categoria de veículo, a motocicleta representou a maior parte das indenizações, 69% dos pagamentos. “Neste trimestre, mais uma vez, a maior incidência de vítimas fatais na categoria de motocicleta foram os próprios motoristas. O fato já se tornou uma constante. Nas outras categorias de veículo, como caminhão, ônibus e automóveis, os pedestres foram os mais atingidos. Infelizmente essa é uma realidade que pode atingir a todos os brasileiros, mas acreditamos em uma melhora na consciência de cada cidadão e na postura das autoridades, para que estas estatísticas possam diminuir”, aponta Ricardo Xavier, diretor presidente da Seguradora Líder DPVAT, administradora do Seguro.

Para mais informações sobre o Seguro DPVAT, acesse o site www.dpvatsegurodotransito.com.br.

Pequenas distrações podem ser arriscadas

07/05/2012 Por:

 

Estudos da NHTSA (National Highway Traffic Safety Administration), órgão de segurança no trânsito do Ministério dos Transportes dos EUA, indicam que o uso de celular ao volante aumenta em 23 vezes o risco de acidentes. Mas não é só o celular que coloca o motorista em situação de risco. Veja algumas dessas situações:

– Som: procure selecionar o que quer ouvir enquanto o veículo estiver parado. Evite o volume alto porque encobre o som da buzina de outros carros e do apito do agente de trânsito;

– Cigarro: O correto é não fumar. Dirigir com uma das mãos é infração de trânsito de natureza média, punida com multa. Mas, se insistir fazê-lo, jogue as cinzas no cinzeiro do carro;

– Produtos de beleza: Não retoque a maquiagem ou o cabelo enquanto dirige. Pare o carro para se embelezar. O espelho do para-sol só deve ser usado quando o veículo estiver parado;

– Comida e Bebida: De preferência, só consuma quando estiver estacionado, pois para comer precisará tirar uma das mãos do volante, cometendo uma infração. Os alimentos devem ficar firmes para não cair e as bebidas devem ser armazenadas de forma que não derramem, para evitar distrações.

Lembre-se sempre de que a segurança deve vir em primeiro lugar!

 

Fonte: Portal do Trânsito

 

Saiba como montar um kit de primeiros socorros

03/05/2012 Por:

Apesar do Código de Trânsito Brasileiro não considerar obrigatório o kit de primeiros socorros em automóveis, ter um por perto pode ser muito útil. Ele é utilizado nos cuidados iniciais em situações de ferimentos mais leves, podendo evitar complicações.  O kit deve estar sempre completo e em local acessível, por isso, vamos dar algumas dicas de como montá-lo:

 – Ele deve conter luvas de procedimento e compressas de gaze para serem colocadas sobre os ferimentos;

 – Uma tesoura também é importante, caso seja necessário cortar algum desses materiais ou liberar o local do ferimento;

 – Ataduras de crepe e esparadrapos servem para curativos e imobilizações;

 – Algodão e curativos do tipo band-aid também podem ser muito úteis;

 – Deve conter soro fisiológico para ajudar na limpeza dos ferimentos;

 – O recipiente em que você armazenar o produto deve estar sempre limpo e higienizado.

O que não podemos esquecer é de providenciar o atendimento especializado assim que nos depararmos com algum acidente, pois os primeiros socorros são úteis, mas não substituem a avaliação e tratamento profissional.